A conquista da Copa América 2019 deu um prestígio a mais aos jogadores brasileiros. Os campeões e protagonistas foram valorizados, mas os coadjuvantes, bem como aqueles que sequer foram chamados para a lista final de Tite, também devem movimentar o mercado da bola no verão Europeu.

Neymar, a grande estrela da companhia, vive imbróglio com o Paris Saint-Germain e já deixou clara a vontade de deixar o clube ao se ausentar na reapresentação do elenco, na última segunda-feira (8). Coutinho é outro que deve fazer as malas e mudar os ares.

Insatisfeito na Catalunha, o jogador deve rumar para a França –no próprio PSG– ou retornar para a Inglaterra.

Por fim, Everton Cebolinha, destaque da Seleção Brasileira e xodó da torcida, deve deixar o Brasil e rumar para a Europa. O jogador chama muito a atenção dos grandes clubes do Velho Continente, e, mais cedo ou mais tarde, o Grêmio, dono de seu passe, deve receber uma proposta pelo craque.

Neymar, PSG, Coutinho e Barcelona

O diretor do PSG, Leonardo, em entrevista concedida ao jornal Le Parisien, reforçou o desejo de que Neymar quer deixar Paris.

No entanto, fez questão de ressaltar que o jogador pertence ao clube, e, caso não existam propostas concretas, deve se apresentar ao PSG.

Contudo, o interesse do craque é voltar à Catalunha, onde, a propósito, está Coutinho. Inclusive, noticiou-se em jornais espanhóis que o próprio jogador pode servir como moeda de troca, ir para a França, enquanto Neymar retorna para a Catalunha. A ida de Coutinho poderia ser uma forma de abater o alto valor da multa de Neymar.

A saída de um ídolo?

Até dois anos atrás, o lateral-esquerdo Marcelo, ídolo no Real Madrid, era incontestável na posição do clube merengue. Entretanto, o baixo rendimento na temporada passada, a chegada do francês Mendy ao clube e a idade já elevada do brasileiro podem fazer com que o jogador seja negociado com o mercado europeu nesta janela de transferência.

Sem contrato e cobiçado

Na outra lateral, Daniel Alves vive dias melhores do que Marcelo.

Destaque da Copa América, melhor jogador do torneio e com moral nas nuvens. Sem contrato, o jogador é livre para acertar com qualquer time, e isso pode facilitar sua ida para qualquer clube europeu. Opções não faltam, e, após retorno da competição, Daniel Alves deve receber uma enxurrada de ofertas. O jogador, inclusive, não descarta, no momento, retornar ao futebol brasileiro.

Everton na Europa

O grande destaque da equipe brasileira, Everton deve mesmo deixar o Grêmio. O próprio presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., admitiu em palestra recente fazer da venda de Everton "o maior negócio de todos os tempos".

Fazendo coro ao presidente, o capitão Maicon, em entrevista coletiva na tarde de segunda-feira, também falou em tom de despedida ao comentar a situação do Cebolinha.

Siga a página Neymar
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!