De acordo com informações do GloboEsporte.com, o goleiro Bruno, ex-Flamengo e Atlético Mineiro, deve ser apresentado oficialmente como o novo reforço do Poços de Caldas FC, para disputar a terceira divisão do Campeonato Mineiro no segundo semestre do ano que vem. A informação foi dada pelo presidente do clube, Paulo César da Silva, e confirmada pela advogada do atleta.

Cumprindo um regime semiaberto domiciliar pelo homicídio de sua ex-companheira, a modelo Eliza Samúdio, o goleiro Bruno será apresentado nos próximos dias como o novo reforço do clube mineiro Poços de Caldas FC.

Bruno Fernandes precisará de uma permissão da Justiça para se mudar para Poços de Caldas e assim defender o clube mineiro. A informação da contratação foi confirmada também por Mariana Migliorini, advogada que representa o atleta.

De acordo com Mariana, o objetivo do goleiro é continuar morando em Varginha, onde reside desde que foi solto há quase um mês. Para treinar no novo clube, a advogada vai entrar com um pedido de uma autorização especial para que Bruno possa ir até Poços de Caldas.

Montes Claros

Mesmo estando preso em regime fechado na Penitenciária Nelson Hungria, Bruno assinou contrato com o Montes Claros Futebol Clube, mas não chegou a vestir a camisa do clube. Em 2014, a Justiça negou a permissão para que Bruno pudesse jogar pelo clube. De acordo com o juiz, "o pedido viola o protocolo de segurança da unidade prisional".

Passagem pelo Boa Esporte

Em 2017, Bruno foi solto por uma liminar do Superior Tribunal Federal e logo foi contratado pelo Boa Esporte, onde se tornou titular do time.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Flamengo

Sua permanência no clube durou pouco, após a Justiça decretar novamente a prisão do jogador.

Sua passagem pelo Boa Esporte foi marcado por polêmicas, já que alguns torcedores não concordaram com a contratação de um jogador condenado pela Justiça. O episódio chegou a afetar a economia do clube, após uma empresa de nutrição romper a parceria com o time mineiro. Logo em seguida, outras empresas seguiram o mesmo caminho e deixaram de patrocinar clube.

Ele disputou 5 partidas e sofreu quatro gols.

Bruno Fernandes foi preso em 2010 por participar do sequestro e assassinato da modelo Eliza Samúdio, com quem se envolveu e teve um filho. O ex-atleta do Flamengo foi condenado em 2013 a 20 anos e 9 meses de prisão. No início de 2017, através de uma liminar dada pelo STF, Bruno conseguiu um habeas corpus que durou apenas dois meses. Na ocasião, o STF voltou a julgá-lo e decidiu que o goleiro deveria voltar à prisão.

Em julho deste ano, o juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1.ª Vara Criminal e de Execuções Penais da comarca de Varginha, concedeu a progressão de regime para o semiaberto e o jogador passou a cumprir sua pena no regime semiaberto domiciliar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo