Após o empate contra o Cruzeiro, o Athletico Paranaense está de volta ao G6 do Brasileirão, graças aos 50 pontos descontados fora de casa, o Furacão volta com o sentimento de missão cumprida após bater o São Paulo por 1 a 0, com um gol de Marcelo Cirino. Apesar de estar garantido para a Libertadores do ano que vem (2020), o clube Paranaense não deixou o Campeonato Brasileiro de lado, incomodando rivais à sua frente, como o próprio São Paulo, alavancando seu rendimento na tabela da série A e conseguindo manter a meta estipulada. A motivação foi um fator importante para o grupo, que venceu o tricolor Paulista no domingo (10), pela 32ª rodada do Brasileiro.

O jogo foi equilibrado no Morumbi. Mesmo com a vantagem do fator casa e do domínio de jogo por parte do São Paulo, o Athletico se defendeu bem.

A estratégia contra o São Paulo

O furacão não só apostou nas bolas longas como também utilizou-se da velocidade, o contra-ataque também foi explorado pelo Rubro-Negro.

Só após muita insistência a estratégia do time Paranaense deu certo: no finalzinho do jogo, o goleiro Santos repôs a bola que por sua vez foi dominada por Vitinho na esquerda passando para Cirino, o atacante deu um belo remate sólido de fora da área, no que seria o único gol da partida, colocando o Athletico Paranaense mais uma vez no G6.

Considerações finais

Nem tudo são flores no Futebol. Apesar da vitória em cima do tricolor paulista, o volante Camacho, do Furacão, observou o volume de jogo, o que teria sido um ponto negativo do jogo dado o tom do jogador, entretanto, o destaque de Camacho também contou com a entrega do time dentro de campo.

O volante apreciou o jogo de forma, no geral, positiva: "foi um grande jogo, fizemos o que dava para fazer. [...]".

Camacho denotou o esforço do time e a questão de marcação, destoando, no final, com o gol da vitória athleticana feito por Cirino.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Futebol Brasileirão

De igual forma, o capitão do Furacão, o volante Wellington, clarificou a postura da equipe e a dignidade, dada a intenção do clube de subir na tabela do campeonato nacional.

Ele detalhou o profissionalismo coletivo e o trabalho diário com dedicação. Sem titubear, o volante foi além: [...] "Vamos buscar a pontuação para colocar o time onde merece estar, entre os cinco ou entre os quatro.”

O goleiro do Athletico Paranaense, Santos, também se pronunciou, ele também citou a vontade do grupo de mostrar resultados até o findar da temporada (apesar de que, teoricamente o Athletico não necessite realmente).

Destaque na partida, Santos não relatou o fim do desejo da equipe em vencer.

Positivo, o arqueiro concluiu uma das metas, a de não desistir, o que segundo ele foi traçado quando foram campeões.

Não obstante, o atleta revelou que há também metas pessoais envolvidas, bem como a de jogo, ressaltando assim a importância do foco.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo