A filha mais velha de Kobe Bryant, Gianna, de 13 anos, está entre as vítimas do acidente de helicóptero que matou o ex-jogador de basquete [VIDEO], de 41 anos, e outras três pessoas neste domingo (26), em Calabasas, na região metropolitana de Los Angeles, no estado americano da Califórnia. As demais vítimas do acidente, que não deixou sobrevivente, ainda não foram identificadas pelas autoridades norte-americanas.

A adolescente, que buscava seguir a mesma carreira do pai e já dava seus primeiros passos no basquete.

De acordo com um site norte-americano, a viagem de helicóptero era justamente para um treino da menina na Mamba Academy, localizada em Thousand Oaks, cidade que fica a 22 quilômetros de onde ocorreu a queda da aeronave.

Em outubro Bryant participou de um programa de TV onde falava com orgulho dos passos que a filha seguia no basquete. Ele lembrou que sempre que alguém dizia que ele precisava ter um filho para seguir seu legado, Gianna, que era também chamada de Gigi Bryant, interrompia e dizia que seria ela a seguir esse legado.

“Não precisa de um menino. É comigo!”, dizia a menina que faleceu junto com o pai.

O acidente ocorreu por volta das 10 horas locais (16 horas horário de Brasília), em uma área descampada e por conda disso não houve vítimas no solo. Houve princípio de incêndio, que foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

Bryant tinha outras três filhas: Natalia, Bianca e a mais nova, Capri, de apenas sete meses. Ele também deixa a esposa Vanessa.

Sua última postagem na rede social foi para parabenizar LeBron James, que no sábado havia lhe ultrapassado como terceiro maior pontuador da temporada da NBA. Por coincidência, ele também está atuando nos Lakers.

Jogos da NBA seguem

Saem o menor clima, a NBA seguiu com sua programação de jogos deste domingo (26), que, evidentemente, foram marcados por muitas homenagens a Kobe Bryant.

No jogo entre Toronto Raptors e San Antonio Spurs cada time deixou estourar o tempo de 24 segundos de sua primeira posse de bola como forma de homenagear o astro dos Lakers.

O número 24 um dos usados pelo jogador na franquia. Quando ingressou no time ele vestia a número 8.

Homenagens

Após a notícia da morte do ex-jogador, torcedores dos Lakers se aglomeraram em frente do ginásio onde a franquia manda seus jogos para prestarem as homenagens, depositando flores e cartazes.

Jogadores e ex-jogadores, como Kareem Abdul-Jabbar e Shaquille O'Neal, também usaram as redes sociais para lamentar a morte do pentacampeão da NBA. Também houve homenagens na NFL, onde neste domingo acontece o jogos das estrelas.

No Brasil, clube de futebol como Chapecoense e Flamengo também se manifestaram por meio das redes sociais.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página NBA
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!