Apesar dos desfalques dos zagueiros Leandro Castán e Werley, o lateral-esquerdo Henrique, o volante Fredy Guarín e o centroavante German Cano, todos poupados pelo técnico Abel Braga, o Vasco encontrou um Fluminense sonolento e até teve o domínio. No entanto, o Tricolor foi mas eficiente nas finalizações e, na noite deste domingo, no Maracanã sem público por conta da pandemia de coronavírus, no clássico da terceira rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, derrotou o rival pelo placar de 2 a 0.

O resultado fez a equipe das Laranjeiras acabar com um jejum de quase três anos sem vencer o Gigante da Colina. Além disso, levou o time aos nove pontos, mantendo os 100% de aproveitamento e a liderança do Grupo B da Taça Rio e, somando 24 pontos, recuperar o primeiro lugar, que havia perdido para o Flamengo no último sábado, no cômputo geral do Estadual do Rio.

Por outro lado, o Vasco, com apenas dois pontos, depende de uma série de combinação de resultados para não ser eliminado da Taça Rio. Para aumentar o drama, o cruzmaltino, tendo nove pontos nas duas fases, está bem perto da zona dos clubes que teriam de disputar o Torneio Seletivo do Cariocão de 2021.

Com a decisão da CBF de paralisar todas as competições que patrocina por tempo indeterminado, os duelos de Vasco e Fluminense contra, respectivamente, Goiás (quarta, em Goiânia) e Figueirense (quinta, no Rio), válidos pela Copa do Brasil, não irão mais acontecer. Com isso, até o momento, ambos só voltam a campo no próximo domingo pela Taça Rio. O Tricolor, às 16 horas (de Brasília), encara, no Maracanã, o Volta Redonda, enquanto o Gigante da Colina, em São Januário, encara, a partir das 19 horas (de Brasília), o Macaé.

Resumo do jogo

Na entrada do gramado, os jogadores das duas equipes protestaram pelo fato de serem obrigados a disputar uma partida de futebol nesse momento de preservação contra o coronavírus. Quando a bola começou a rolar, o Vasco surpreendeu com uma forte marcação e, em três oportunidades, quase abriu o placar. Na melhor delas, depois de um cruzamento vindo da direita, Raul testou firme e a bola tocu na rede pelo lado de fora.

Com pouca imaginação, o Fluminense tinha enormes dificuldades para sair da pressão vascaína, mas, aos 28 minutos, Nenê aproveitou um vacilo do adversário e lançou Evanílson. O camisa 9 ganhou na corrida de Miranda, ajeitou e, com um toque de pé direito, encobriu Fernando Miguel, carimbando as redes. Foi o segundo gol do jovem centroavante em clássicos. Na semifinal da Taça Guanabara, ele fez o segundo do Tricolor na derrota de 3 a 2 para o Flamengo.

A vantagem inesperada no placar fez o Flu a ter uma pequena melhora e, por muito pouco, Nenê quase ampliou em um gol olímpico. Fernando Miguel, com a ponta dos dedos, salvou o Vasco.

Na segunda etapa, Abel sacou Marrony para a entrada de Yago Pikachu. O camisa 22 entrou no meio e deu mais velocidade ao setor, aproveitando-se também da preguiça do Fluminense. Os atacantes cruzmaltinos, porém, seguiam incompetentes para empatar o clássico. Vendo isso, o técnico da equipe de São Januário tirou Caio Tenório e Juninho, colocando, respectivamente, Kaio Magno e o argentino Martin Benitez.

Apesar das mudanças, seguiu a ineficiência ofensiva do Vasco e o Fluminense, que passou todo o período complementar administrando o resultado, mesmo após as entradas de Paulo Henrique Ganso no lugar de Evanílson, Fernando Pacheco na vaga de Marcos Paulo e de Caio Paulista na de Wellington Silva, acabou, mais uma vez sendo mais competente e, depois de a bola bater na trave de Caio Paulista e na cabeça de Fernando Miguel, Fernando Pacheco testou no contra-pé do arqueiro do Vasco para definir o marcador.

FICHA TÉCNICA:VASCO 0 X 2 FLUMINENSE

Competição: Campeonato Carioca - Taça Rio (3ª rodada)

Data: 15/03/2020 (domingo)

Horário: 18 horas (de Brasília)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: João Batista de Arruda, auxiliado por Silbert Faria Sisquim e Rafael Gomes Rosa

Cartões amarelos: Cayo Tenório, Ricardo, Alexandre e Andrey (VAS), Matheus Ferraz, Hudson (FLU)

GOL: Evanílson (28'/1ºt), Fernando Pacheco (42’/2ºt)

VASCO: Fernando Miguel, Cayo Tenório (Kaio Magno), Miranda, Ricardo Graça e Alexandre; Andrey, Raul e Juninho (Benítez); Vinícius, Marrony (Yago Pikachu) e Lucas Ribamar.

Técnico: Abel Braga.

FLUMINENSE: Muriel; Igor Julião, Nino, Matheus Ferraz e Egídio; Hudson , Yago e Nenê; Wellington Silva (Caio Paulista) , Evanilson (Paulo Henrique Ganso) e Marcos Paulo (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann.

Siga a página Fluminense
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!