Nesta quarta-feira (11), o São Paulo Futebol Clube venceu a equipe da Liga Deportiva Universitária de Quito (LDU), por 3 a 0, no Morumbi, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Os gols foram feitos por Reinaldo e Daniel Alves no primeiro tempo, e Igor Gomes na etapa final.

Aproveitando uma atmosfera completamente favorável criada pelo público, desde a chegada ao Estádio Cícero Pompeu de Toledo, os brasileiros com história na competição continental, não tomaram conhecimento do adversário, desempenhando um Futebol organizado em campo e trocando passes rápidos perto da área do rival.

Este modo de atuar envolveu os visitantes e abriu caminho para a goleada são-paulina, bastante comemorada pelos 39.107 torcedores, que geraram uma renda de R$ 2.957.861,83 para os cofres do clube, em uma tradicional noite de Libertadores para o tricampeão do torneio.

Fernando Diniz, técnico do Tricolor Paulista, mandou para o gramado uma formação com Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves, Reinaldo, Tchê Tchê, Daniel Alves, Igor Gomes, Antony, Vitor Bueno e Alexandre Pato (esquema 4-3-3).

A LDU, treinada pelo uruguaio Pablo Repetto, foi escalada com Adrián Gabbarini, Franklin Guerra, José Quintero, Carlos Rodríguez, Luis Ayala, Lucas Vilarruel, Antonio Valencia, Marcos Caicedo, Matías Zunino, Junior Sornoza e Cristian Martínez (4-4-2).

Melhores momentos do jogo

Pela necessidade do resultado positivo para se reabilitar no campeonato após perder em sua estreia, na quinta-feira (5), para o Binacional , por 2 a 1, enfrentando a altitude de 3825 metros de Juliaca, cidade Peruana, o São Paulo partiu para cima e abriu o placar cedo.

Aos 11 minutos do primeiro tempo, Antony, que se emocionou durante a execução do Hino Nacional, invadiu a área e tentou tocar para Igor Gomes, porém Guerra colocou a mão na bola interceptando a tentativa, o árbitro com nacionalidade uruguaia, Esteban Ostojich, apitou o pênalti.

Reinaldo apelidado de “Kingnaldo” pela torcida do Time da Fé, se prontificou para executar a cobrança: ele correu e bateu com força no canto direito, o goleiro Gabbarini acertou o lado, entretanto, não pôde evitar o gol, 1 a 0, e muita comemoração, aos 13’.

Pouco tempo depois a vantagem dos donos da casa foi ampliada pelo seu principal atleta nesta temporada de 2020. Daniel Alves sabiamente se posicionou no segundo pau, no espaço vazio, sem marcação, e aproveitou linda assistência de Reinaldo para fazer 2 a 0, pegando de primeira, aos 14’.

Esta foi a quinta vez que Dani balançou as redes neste ano, tornando-se o artilheiro do time.

Depois desse excelente início, os anfitriões recuaram e deram mais espaço para os equatorianos, visando um possível contra-ataque que pudesse surgir em erros do oponente.

O Tricolor voltou a levar perigo aos 37’, com uma falta batida de muito longe por Daniel Alves, a bola pingou e obrigou o arqueiro dos visitantes a espalmá-la para linha de fundo.

A LDU só chutou à meta da agremiação do Morumbi quase no fim do tempo regulamentar, aos 44’, Zunino finalizou cruzado, mas houve um desvio em Antony, que acompanhou bem o lance, amortecendo o arremate defendido em dois tempos por Tiago Volpi.

Segundo Tempo

O segundo tempo trouxe um fato preocupante para os brasileiros, em cruzamento de Sornoza, aos 5’, Volpi precisou sair para dividir com um atacante da Liga de Quito, e recebeu forte impacto na mão direita. Devido a isso a partida foi interrompida para tratá-lo, ele ainda buscou permanecer no duelo, contudo, teve que ser substituído, aos 13’, por Lucas Perri.

Tramando com perspicácia de pé em pé o São Paulo voltou a dificultar a LDU, Pato, de maneira inteligente, esperou a ultrapassagem de Vitor Bueno e acionou o camisa 12, que chegou passando de primeira para Igor Gomes, o jovem com 20 anos, revelado pelas categorias de base de Cotia, se deslocou antecipando-se à marcação e desviou de chapa fazendo 3 a 0, aos 15’.

Na celebração ele homenageou um grande ídolo dos são-paulinos, Luís Fabiano, terceiro maior artilheiro do clube, com 213 gols feitos, atrás apenas de Gino Orlando, 233, e Serginho Chulapa, 242. Igor imitou o parado na esquina, que o Fabuloso fez alguma vezes contra o Corinthians.

No estádio estavam alguns craques que já representaram as três cores (vermelho, branco e preto) e deixaram saudades nos torcedores: Kaká, Rodrigo e o próprio Luís Fabiano.

Daí em diante a equipe do Equador não apresentou nenhuma resistência, e quase viu Vitor Bueno guardar o dele em cobrança de falta, mas o chute passou por cima do travessão, aos 19’.

Como se não bastasse o mal momento, Sornoza foi expulso direto, por agredir Daniel Alves, aos 21’.

Insaciáveis, os comandados de Fernando Diniz buscaram aumentar a goleada com Dani arriscando de longe, sem perigo, aos 28’; Hernanes que entrou na vaga de Igor Gomes, também teve sua chance, mas pegou mal na hora do arremate, aos 44’.

O quarto gol esteve muito perto de acontecer com Alexandre Pato na última jogada do enfrentamento, Daniel Alves o deixou cara a cara com o goleiro Adrián Gabbarini, o atacante soltou a bomba e atingiu a trave, no rebote, Reinaldo errou o alvo, aos 49’.

Passados os cinco minutos de acréscimos o espetáculo chegou ao fim com 3 a 0 no placar, e a vice-liderança do Grupo D garantida ao São Paulo Futebol Clube, após somar três pontos importantes.

Quem está no primeiro lugar é o próximo oponente do Tricolor no torneio, na terça-feira (17), às 21h30 (horário de Brasília), no Morumbi: trata-se do River Plate, que tem a mesma pontuação, mas com cinco gols de saldo positivo, três a mais que os paulistas, depois de golear o Binacional, no Monumental de Núñes, nesta quarta-feira (11), por 8 a 0.

Próximos compromissos

  • São Paulo e Santos, no Morumbi, sábado (14), às 19 horas (horário de Brasília), pelo Campeonato Paulista.
  • Orense e Liga Deportiva Universitária de Quito, no Estádio Nove de Mayo, sábado (14), às 17h45 (horário de Brasília), pelo Campeonato Equatoriano.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Libertadores
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!