Atravessando uma grave crise financeira, o Fluminense, graças a duas ações da sua diretoria, conseguiu, nesta quarta-feira (15), ter um aumento no seu fluxo de caixa. Pela manhã, a diretoria entrou em acordo com jogadores e reduziu o salário do elenco durante a Quarentena imposta pela pandemia do Coronavírus.

Depois de algumas reuniões, ficou estabelecido que o mês de fevereiro será pago de forma integral. Em março, haverá um desconto de 15% dos vencimentos. As férias de abril serão depositadas integralmente. Em maio, a redução será de 25% e, em junho, caso voltem as competições, os salários voltarão aos seus valores normais.

A proposta foi apresentada aos jogadores e referendada pelo Sindicato dos Atletas Profissionais de Futebol do Rio de Janeiro; O meia Nenê e o zagueiro Digão foram os representantes do grupo do Fluminense nos encontros com a diretoria.

Outra medida, no período da tarde, capaz de gerar um refresco financeiro ao Tricolor das Laranjeiras foi uma autorização para a suspensão de 90 dias do pagamento das parcelas do Ato Trabalhista. Com isso, será possível a manutenção dos salários em dia, pois terá, durante três meses, R$ 1,2 milhão a mais em seu caixa.

Desde que assumiu a presidência do Fluminense em junho do ano passado, Mário Bittencourt vem trabalhando bastante para organizar a situação financeira da agremiação verde, branco e grená.

Também nesta quarta, houve o pagamento dos salários de fevereiro de funcionários que recebem até a R$ 5 mil. Os jogadores, que receberam 40% desses vencimentos, devem ter suas situações regularizadas até a próxima semana.

Laranjeiras podem ser usadas no Brasileirão

Na semana passada, surgiu a possibilidade de o Fluminense, pensando em minimizar os prejuízos financeiros, na reta final do Campeonato Carioca, exercer os seus mandos de campo no estádio das Laranjeiras.

Nesta quarta-feira, o portal da ESPN noticiou de que o Tricolor avalia a possibilidade de estender a medida no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

O local, porém, só seria utilizado se forem confirmados jogos sem a presença da torcida nas duas competições nacionais, devido à pandemia do Coronavírus.

Construído para o Sul-Americano de 1919 e chamado oficialmente de Manoel Schwartz, uma homenagem ao presidente campeão brasileiro de 1984, o estádio das Laranjeiras foi o palco da maioria dos jogos do Fluminense no século passado, especialmente contra times de pequeno porte ou de estados fora do Rio de Janeiro. A última vez que o futebol profissional disputou uma partida oficial no estádio foi no dia 26 de fevereiro de 2003. Por aquele Estadual, o Tricolor ficou no empate de 3 a 3 com o Americano, de Campos de Goytacazes.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Fluminense
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!