A impressionante equipe do Bayer de Munique não tomou conhecimento do Barcelona, aplicando uma goleada histórica de 8 a 2, pelas quartas de finais da Champions League, nesta sexta-feira (14) no estádio da Luz, em Portugal.

Supreendentemente o Barça não foi páreo para a aplicação tática, o ótimo preparo físico e a fome insaciável de gols que o Bayer demonstrou desde o apito inicial. Logo no princípio, aos três minutos, Thomas Muller fez rápida tabela dentro da área, com Robert Lewandowski, e chutou no canto abrindo o placar, 1 a 0.

O clube espanhol respondeu brevemente, mesmo que de forma involuntária, pois o zagueiro David Alaba acabou fazendo um gol contra.

Jordi Alba cruzou e o austríaco tirou mal, destinando a redonda para as próprias redes, encobrindo o goleiro Manuel Neuer, 1 a 1.

Em pouco tempo o clássico se mostrava movimentado, mas o ritmo permaneceu intenso, assim como a postura do elenco comandado pelo técnico Hans-Dieter Flick.

Depois de verem duas oportunidades desperdiçadas pelo Barcelona, com Luis Alberto Suárez e Messi batendo falta na trave, os alemães não perdoaram quando chegaram à frente, aos vinte minutos. O croata Ivan Perisic recebeu passe, livre, para disparar a finalização cruzada, que morreu nas redes de Marc-André ter Stegen, 2 a 1.

Daí em diante o que se viu foi um domínio amplo exercido pelo Bayer de Munique, em todas as partes do gramado, sufocando a criação do rival; aos 26 minutos, mais um castigo para os representantes da Catalunha, através de um toque desconcertante de Leon Goretzka, Gnabry ficou cara a cara com Ter Stegen, e converteu, 3 a 1.

Joshua Kimmich foi outro atleta que deixou um companheiro só com o trabalho de empurrar a bola para o gol, foi o caso de Thomas Muller, que anotou seu segundo gol na partida, aos 30 minutos, aproveitando a jogada criada pelo lado direito, 4 a 1.

Na etapa complementar a produção dos times foi bem semelhante à inicial, um buscava respirar para clarear algum lance, e o outro se impunha pela disposição e qualidade em praticar futebol, aos 11 minutos, o uruguaio Suárez deu esperanças de reação para sua agremiação, ao aplicar um drible em Boateng e chutar rasteiro, diminuindo o prejuízo, 4 a 2.

Mas o momento de maior brilho individual no espetáculo foi protagonizado por Alphonso Davies, o lateral esquerdo bagunçou o sistema defensivo adversário, dando um show de habilidade, antes de tocar para Kimmich fazer 5 a 2, aos 17 minutos.

O artilheiro da Liga dos Campeões, Lewandowski, também conseguiu marcar o dele, de cabeça, escorando cruzamento de Philippe Coutinho, aos 36 minutos , ampliando a contagem para 6 a 2, foi o 14º gol dele na competição.

Coutinho ainda fez o sétimo, aos 39 minutos, e o oitavo, aos 43 minutos, desta forma arrasadora, o Bayer eliminou o Barcelona e se classificou de uma maneira fora do comum, 8 a 2.

Os pentacampeões do torneio se credenciaram fortemente a buscar outra taça para a coleção, porém para seguir em busca deste feito, precisarão enfrentar o ganhador de Manchester City e Olympique Lyonnais, na semifinal da competição europeia.

O duelo entre ingleses e franceses acontece neste sábado (15), às 16 horas (horário de Brasília), no José Alvalade, campo do Sporting.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!