Um dos maiores nomes do UFC, Conor McGregor segue com uma vida polêmica. O ex-campeão das categorias peso leve e pena do UFC se envolveu em mais uma ocorrência policial. Acusado de assédio e tentativa de agressão sexual, ele foi preso nesta sexta-feira (11), em território francês.

De acordo com informações divulgadas pela AFP Sport, Conor foi libertado já neste sábado devido à falta de uma acusação formal. A agência ainda mencionou que o lutador é suspeito do crime de atentado ao pudor em Bastia, na Córcega, no entanto maiores detalhes sobre o caso não foram revelados.

Denúncia

Uma queixa foi apresentada pelo atleta no dia 10 de setembro alegando que ele teria cometido algumas ações que caracterizariam exposição e tentativa de agressão sexual.

A promotoria da Bastia realizou uma declaração por escrito onde afirmou que Conor foi submetido a uma audiência na condição de detido.

O jornal Daily Mail divulgou uma reportagem que dizia que o lutador teria sido fotografado recentemente ao lado de sua noiva, De Devlin, em um evento de luxo na região.

Defesa

Emmanuelle Ramon, advogada de defesa de Conor, relatou à AFP Sport que o lutador foi liberado antes mesmo do prazo legal para o fim do período de detenção. Ainda de acordo com Emmanuelle, o atleta não sofrerá nenhum tipo de processo judicial pois a denúncia realizada contra ele é abusiva de acordo com a representação legal.

Os assessores de imprensa do lutador divulgaram uma nota nos Estados Unidos onde afirmam que Conor nega categoricamente todas as acusações relacionadas a ele que descrevem "mal comportamento".

Férias

Conor estava na região devido a participação em um torneio de caridade. Junto da princesa Charlene de Mônaco, o lutador defendia a conscientização em relação ao desperdício de água e o incentivo ao uso racional e seguro enquanto curtia o verão europeu.

Agressões

O lutador de UFC apareceu nas manchetes mundiais de forma negativa por diversas vezes, em Nova York ele tentou invadir um ônibus do UFC no intuito de agredir do lutador russo Khabib Nurmagomedov.

Na Irlanda, ele agrediu um senhor a socos por ter recusado um uísque que Conor queria que ele experimentasse.

Em sua terra natal, o atleta também deixou uma marca negativa ao quebrar um aparelho celular de uma fã que tirava fotos enquanto ele saia de uma casa noturna. Existem rumores que envolve de que Conor é investigado em uma ação sigilosa também pelo crime de assédio sexual.

No mês de junho deste ano, Conor relatou em seus perfis de redes sociais sua aposentadoria do mundo das lutas.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!