O Campeonato Paulista da Série A3 –equivalente à terceira divisão do estado– retornou no último final de semana após mais de seis meses de paralisação. Ao todo, foram disputadas oito partidas, porém uma em especial está sendo investigada pela Drade (Delegacia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva) por conta de indícios de que o resultado possa ter sido arranjado.

O jogo que levanta a suspeita é a vitória do Linense por 4 a 0 sobre o Barretos, realizado na última sexta-feira (18), no estádio Fortaleza, em Barretos, e o delegado César Saad pediu à Federação Paulista um relatório do jogo.

O confronto foi apontado como suspeito pela SporRadar, empresa parceira da Federação que monitora movimentações em bolsas de apostas.

Lances suspeitos

A equipe do Linense abriu 3 a 0 no placar com dois gols marcados em cobranças de penalidades. O quarto gol foi anotado no último lance da partida, quando um jogador do Barretos marcou contra. Na súmula, a arbitragem não relatou nada de anormal e a única ocorrência foi com relação ao atraso de uma ambulância.

O vídeo desse último lance tem circulado nas redes sociais. Um pouco antes do gol, o jogador Roberth comete um erro dentro de sua área após cobrança de tiro de meta. A bola sobra para o jogador do Linense, que não aproveita a chance, mas o lance gera um escanteio.

Na batida do tiro de canto, o próprio Roberth, de ombro, joga contra as próprias redes.

Barretos se manifesta

O Esporte Clube Barretos emitiu uma nota oficial a qual nega qualquer tipo de manipulação de resultado e considera leviana as quais diz que “não há o mínimo de sustentabilidade e não há veracidade”.

O texto segue informando que o clube está questionando a Federação Paulista a respeito de lances que ocasionaram dois gols do time adversário. No primeiro, o clube alega que o jogador estava impedido no lance que gerou a primeira penalidade. A falta, que acarretou no segundo pênalti, também é questionada.

Por fim, a nota diz que o departamento jurídico do clube entrará em contato coma Polícia Civil para esclarecimentos e que está a disposição para colaborações.

Presidente do Linense não vê anormalidade

O presidente do Linense, Leandro Assado, começou sobre a suspeita de que o time adversário teria facilitado a vitória de sua equipe. Em contato com o portal GE, o mandatário do Elefante disse que não acompanhou a delegação até Barretos, mas que assistiu à partida por meio de uma plataforma digital e atribuiu o resultado elástico a fragilidade da equipe adversária.

O mandatário do time de Lins disse que o time da casa esta mal fisicamente e que sua equipe foi até Barretos e fez seu papel, que era vencer a partida.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!