Um caso que teve grande repercussão na mídia nos últimos dias é o do jogador, e ídolo de muitos fãs de Futebol, Robinho. O atleta é um dos acusados por abuso coletivo contra uma Mulher em Milão, na Itália. Os atos teriam ocorrido com a participação dos jogadores e um grupo de amigos.

Gravações

O site Globo Esporte revelou nesta sexta-feira (16) conteúdos de gravações onde o jogador fala sobre a acusação de abuso. As interceptações telefônicas adquiridas com devida autorização judicial, complicam a situação de Robinho. Isso pois, durante as gravações, ele confirma que participou do ato que levou uma mulher de 23 anos a denunciá-lo, assim como seus amigos, por abuso sexual coletivo.

De acordo com a divulgação do site, as gravações serviram como base para condenar o brasileiro a nove anos de prisão já em primeira instância.

Os abusos

De acordo com as revelações do site Globo Esporte, que teve acesso ao processo investigativo, a albanesa foi levada para um camarim de uma boate, onde Robinho e seus amigos abusaram sexualmente da moça. Segundo o documento, os outros suspeitos de abuso deixaram a Itália conforme o processo corria judicialmente.

O atleta brasileiro admitiu ter mantido relações sexuais com a vítima, no entanto alega que o ato foi consensual. Apesar da alegação, uma conversa entre o jogador e Ricardo Falco, que também foi condenado pelo crime, demonstra que Robinho teve pleno conhecimento de que no momento dos atos sexuais a albanesa estava muito bêbada.

Conversas

Na revelação das conversas, o nome dos amigos envolvidos no abuso foi mantido em sigilo, apenas o de Robinho e Falco são citados pela mídia.

Nelas, Falco diz que lembra perfeitamente da situação e que absolutamente todos haviam transado com a vítima. Robinho menciona ainda que um dos colegas havia ejaculado dentro da mulher.

Falco diz não acreditar, e emenda afirmando que ela estava muito bêbada no dia. Ele completa ainda que a vítima não conseguia fazer nada, nem mesmo permanecer de pé, e que ela estava completamente fora de si. Robinho, etnão, concorda positivamente com a afirmação.

O caso

Os abusos ocorreram no dia 22 de janeiro do ano de 2013 na boate Sio Café em Milão, na Itália.

Após investigações, Robinho e Falco foram condenados por abuso sexual não consensual e violento em grupo. Na época ambos recorreram da decisão e o processo permaneceu em andamento. E então, no mês de dezembro de 2020, a Corte de Apelação de Milão apreciará o caso.

Na época, Jairo Chagas, o músico que tocou na boate naquela noite, alertou o jogador de um possível processo. No entanto, Robinho respondeu dizendo que não se importava e que estava rindo da situação, pois a mulher estava alcoolizada e nem sabe o que realmente aconteceu. "Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu", disse Robinho.

Robinho ainda diz que os amigos envolvidos estão na merda pelo que fizeram, mas que ele não tinha tido relações com a vítima.

Ele ainda diz que lembra da cena onde estavam cinco homens em cima dela.

O músico alega que defenderá Robinho dizendo que estavam juntos, mas questiona se ele também havia abusado da jovem. Robinho nega ter transado com ela ao ser questionado pelo músico, que afirma ter visto ele com o pênis na boca dela. O jogador então alega que isso não significa transar.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!