Nesta sexta-feira (16) a ginasta Ana Paula Scheffer, 31, foi encontrada morta por sua mãe, na casa da família na cidade de Toledo, no Paraná.

Carreira

A ginasta defendeu a seleção brasileira de ginástica rítmica em algumas ocasiões. Sua carreira é marcada por um bronze nos Jogos Pan-americanos de 2007, no Rio de Janeiro, conquistada no aparelho arco. Além desta edição, Ana Paula representou o Brasil no Pan 2005, nos Jogos Sul-Americanos em 2006 e 2010, e também no Mundial do Japão em 2009.

Sua carreira foi se desvencilhando a partir o momento em que a atleta Angélica Kvieczynski, também de Toledo, foi ganhando maior espaço na seleção brasileira.

Angélica

A também ginasta, Angélica homenageou a colega através de seu perfil oficial do Instagram. Em seu post, ela relata como é difícil descrever os sentimentos em um momento tão difícil como este. Ela também escreveu que o céu ganhou uma nova estrela que já havia brilhado muito aqui na terra.

A ginasta relembrou também os anos que passaram juntas, seus treinos e os aprendizados, e afirmou que a ginástica brasileira perdia mais uma de suas estrelas. Para finalizar, deseja que Deus a receba, que ela tenha um descanso tranquilo e que sempre fará parte de suas preces.

Carreira Atual

Após brilhar com seleção brasileira, Ana Paula trabalhava atualmente como técnica de ginástica artística na cidade paranaense de Cascavel.

A equipe de Ana Paula também se manifestou nas redes sociais, onde relembraram que foram anos de dedicação da ginasta na instituição e que tudo foi construído a base de muito esforço, dedicação, empenho e amor.

A equipe relatou ainda que estão todos com o coração despedaçado e que a perda repentina está sendo difícil de aceitar.

Apesar disso, afirmam que são felizes por ter convivido e aprendido tanto com a atleta. A brilhante ginasta deixou um legado e, além de uma ótima ginasta, era também uma técnica excepcional.

Morte

Segundo nota oficial divulgada pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), a mãe de Ana Paula foi chamá-la no quarto logo pela manhã, quando se deparou com a filha sem vida.

Após a constatação da morte, o corpo de Ana Paula foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) da cidade, para que a causa da morte fosse devidamente apurada.

O velório da ginasta foi marcado para este sábado (17), e um irmão dela que mora atualmente no Canadá deve estar presente.

A presidente da CBG também homenageou a ginasta, lembrando que ela foi umas das responsáveis pela construção da ginástica rítmica no Brasil, transformando-a em motivo de orgulho para a população brasileira.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página ESports
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!