De acordo com os sites da rede BBC e do Bristol Post, uma ginasta amadora teve que ser salva por bombeiros da Inglaterra depois de ter ficado presa de cabeça para baixo em uma janela. A mulher se colocou nesta situação embaraçosa ao tentar recuperar suas próprias fezes que, com vergonha, ela tentou jogar fora, mas que, infelizmente, acabaram ficando confinadas em uma abertura muito estreita, da mesma forma como ficou a atleta ao tentar resgatá-las.

O bizarro caso teve como cenário o apartamento do estudante de pós-graduação Liam Smyth, que cursa Sociologia na Universidade de Bristol. Infelizmente, a janela teve que ser quebrada pelos socorristas, e Smyth não teve alternativa a não ser criar uma campanha de financiamento coletivo (também conhecida como crowdfunding) para repor o objeto de £200 (cerca de R$812), uma vez que os estudos consomem praticamente todo seu orçamento mensal e a casa é compartilhada com outros moradores – um clássico caso envolvendo a máxima de que "se quebrou, paga".

Como o incidente foi parar na internet, a história acabou sendo exposta mundialmente.

Tudo aconteceu após Liam Smyth ter conhecido a mulher através do aplicativo de relacionamentos Tinder. Devido à química entre os dois, decidiram se encontrar pessoalmente. O universitário chegou, inclusive, a descrever na página on-line da campanha de crowdfunding que a noite ao lado de sua paquera estava muito boa, estando o casal apreciando bastante a companhia um do outro.

Depois de comer algo, a dupla decidiu ir até o apartamento de Smyth para tomar um bom vinho e assistir a um documentário sobre Cientologia. Foi a partir deste ponto que as coisas tomaram um rumo inesperado.

Ficando presa junto com a 'prova do crime'

Cerca de uma hora após o início do filme, a mulher se levantou e foi até o banheiro de Smyth. Entretanto, quando ela voltou – segundo o próprio estudante –, estava com um "olhar de pânico" e envergonhada, afirmando que tinha algo para contar ao seu anfitrião.

A ginasta amadora revelou, então, que tinha ido ao toalete para fazer cocô, mas as fezes não estavam descendo pela descarga. Desesperada e com o auxílio de lenços de papel, a moça, então, pegou os excrementos, enrolou e jogou pela janela na esperança de que caíssem no jardim.

O problema é que o prédio de Smyth possui janelas de vidros duplos, e o conjunto mais externo não abre.

Assim, as fezes acabaram presas em um estreito espaço. Para o universitário, aquilo poderia ter se resolvido quebrando o vidro com um martelo e um cinzel, mas, sendo uma atleta, a paquera do estudante tinha certeza de que conseguiria passar pelo pequeno espaço que se abre apenas na parte de cima da janela interna para pegar o embrulho.

A moça resolveu pôr seu plano em ação e, para mais uma infelicidade da mulher, acabou ficando presa assim como o seu cocô. Após 15 minutos tentando voltar para dentro de casa sem sucesso, a única solução foi chamar os bombeiros locais, que, enfim, resgataram tanto a ginasta quanto seus excrementos.

A protagonista do incidente não quis que seu nome fosse revelado por razões óbvias, e mesmo com tudo o que aconteceu, Liam Smyth disse ao Bristol Post que já se encontrou com sua paquera novamente, afirmando ainda que a moça é uma garota adorável e que, certamente, está disposto a vê-la mais vezes.

A campanha de financiamento para repor a infame janela teve início nesta terça-feira (5) e já superou – e muito – a meta de £200. O universitário revelou que vai doar todo o dinheiro excedente a instituições de caridade.

Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!