Os óleos essenciais são conhecidos por seus benefícios medicinais e terapêuticos em todo o mundo. Algumas gotas deles em um difusor elétrico podem transformar magicamente a atmosfera no ambiente. No entanto, não é o que aconteceu com essa Mulher. Uma jovem britânica chamada Emily Smith, de 24 anos, recentemente compartilhou um post no Facebook para alertar os outros depois que seu rosto ficou severamente desfigurado e queimado após usar um óleo essencial.

Com base em sua publicação, ela comprou um popular difusor elétrico para perfumar sua casa com óleo de patchouli. "Eu caminhei até o difusor e segurei o botão por alguns segundos.

No processo de desligar o aparelho, alguns dos vapores do difusor devem ter sido pulverizados no meu rosto", escreveu Emily.

Ignorando os perigos do óleo essencial vaporizado em contato com sua pele, ela continuou sem se preocupar com os ricos. Porém, algumas horas depois, ela sentiu uma sensação de picada no rosto.

"Eu corri e lavei meu rosto com água por 10 minutos. Depois mergulhei em água fria por 20 minutos, enquanto liguei para um serviço de socorro para obter orientação médica. Eu descrevi a queimadura para o operador, que afirmou que eu só sofria queimaduras em primeiro grau, e que a atenção médica profissional não seria necessária", disse a jovem.

Uma vez que as queimaduras de primeiro grau podem ser tratadas em casa com água fria e babosa, Emily seguiu o conselho dado e foi para a cama depois.

Porém, por voltas das 3 horas da manhã, a jovem acordou com dores no rosto.

Além disso, seus olhos estavam muito vermelhos e choramingaram quando ela olhou para o espelho no banheiro. Emily não levou a sério e voltou para a cama depois de aplicar mais creme de aloe vera e tomar alguns analgésicos. Na manhã seguinte, ela olhou para o espelho e não conseguiu se reconhecer.

"Meu rosto estava inchado, meus olhos estavam borrados e lacrimejando continuamente", disse ela. Além disso, havia pus descarregado de sua pele, seu rosto e os olhos estavam mais doloridos do que nunca.

Ela contatou novamente o serviço de emergência e lhe foi dito procurar um pronto-socorro. Lá, uma enfermeira tirou as bolhas e a pele enquanto aguardava a presença da equipe do departamento de queimaduras.

Emily logo foi diagnosticada com queimaduras químicas e transferida para um especialista em olho para tratamento, pois o médico estava preocupado de que seus olhos pudessem ter sido quimicamente danificados.

"Quando eu segui as instruções dadas e corri esfreguei sob a torneira, eu não estava removendo o óleo. O óleo não é apenas lavado. Quando eu mergulhei meu rosto em uma tigela de água, não estava realmente aliviando minha queimadura. Eu estava marinando meu rosto no óleo, que era o meu problema", disse a mulher. Este incidente a deixou com dano ocular permanente.

Siga a página Saúde
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!