Na manhã da última quarta-feira (7), um gari que limpava as ruas de Kew, na região de Londres (Inglaterra), testemunhou um evento inusitado e potencialmente fatal. Enquanto olhava para o chão, a procura de sujeiras na rua, um enorme bloco de gelo, com cerca de 20 quilos, despencou do céu.

Além do trabalhador, um pedestre que passava pelo local também foi surpreendido pela cena - captada pela câmera de uma empresa de táxi. “Quando assisti a filmagem, fiquei chocado ao ver que era do tamanho de uma rocha", comenta ao portal britânico Sky News, Moss Sayed, gerente da empresa.

Embora as testemunhas não tenham visualizado aeronaves no momento do incidente, a imprensa internacional especula a possibilidade de um avião de passageiros ter gerado a anomalia.

Todos os anos cerca de 30 casos de quedas de gelo são reportados ao órgão regulador da aviação do Reino Unido (CAA). “Entende-se que eles podem ser causados ​​por vazamentos de aviões ou quando o gelo se forma em aviões em altitudes mais elevadas e quebra em um ar mais quente”, explica o jornalista David Mercer.

Indiferente a causa da anomalia, o trabalhador identificado pelo nome Serhiy Mysehkov, está aliviado por não ter sido atingido pelo gelo. Aos jornais do país, declara que estava varrendo a rua quando, de repente, ouviu um forte estrondo.

"Tudo aconteceu muito rapidamente. Eu não tive medo, mas poderia me matar. Eu me sinto sortudo", fala.

Sayed, que frequenta o lugar diariamente com a família e gerencia a empresa de táxi localizada na área do episódio, admite ter ficado assombrado com a ocorrência.

“Se tivesse caído sobre alguém, teria matado eles. É realmente chocante. Eu passo nessa rua com meus filhos todos os dias”, declara.

Em depoimento ao portal de notícias britânico Evening Standard, Amir Khan, funcionário da empresa de táxi, que estava próximo ao acontecimento, revelou que o som gerado pelo impacto do pedregulho parecia ao da queda de um corpo celeste.

“Isso fez um barulho tão ruidoso [quanto ao de um] meteorito que caiu”, observou.

Após moradores acusarem o órgão regulador da aviação do Reino Unido (CAA) de omissão quanto ao caso da enorme pedra de gelo, um porta-voz da entidade emitiu uma nota à imprensa.

Nela, a CAA admite a possibilidade de um avião ter originado o gelo. Todavia, também suscita a chance de eventos climáticos ter ocasionado o fenômeno.

“Embora o gelo caia muito ocasionalmente da aeronave, também pode ser o resultado de fenômenos meteorológicos”, comunica a CAA.

Siga a página Curiosidades
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!