A história teve um final triste. Após 13 dias de muita luta e esperança para salvar a vida de Julen Roselló, de dois anos, que caiu em um poço, na Espanha, a notícia não foi a esperada por todos. O garoto foi encontrado sem vida. Minutos antes da notícia ser divulgada, se ouviam gritos dos pais na casa onde eles estavam hospedados: "de novo não". Possivelmente, era em referência ao outro filho do casal que morreu aos 3 anos de idade, vítima de um infarto fulminante enquanto passeava na praia.

Conforme as informações da imprensa espanhola, o casal passou por uma tragédia dois anos antes com a chegada do primeiro filho deles, chamado Óliver.

Publicidade

Contudo, a preocupação agora era com Julen.

Na madrugada deste sábado (26), por volta da 1h30, a equipe de resgate conseguiu encontrar o corpo do menino. O caso foi acompanhado pelo mundo todo e causou comoção profunda nas pessoas.

Segundo as autoridades, o menino estava num poço que tinha diâmetro de 25 centímetros e 107 metros de profundidade.

Uma Comissão Judicial foi instaurada para apurar as possíveis irregularidades. O poço, segundo as informações, não deveria estar destampado e nem mesmo deveria ser feito naquele lugar.

Para o resgate, foram usadas várias máquinas, tratores, que tinham como objetivo abrir um outro poço paralelo ao que Julen estava. O temor dos socorristas era que caísse terra por cima do garoto e a esperança era que ele estivesse com vida.

Fim das esperanças

De acordo com as informações da agência Efe, o carro funerário, que aparentemente transportava os restos mortais de Julen, deixou o local sob forte comoção de toda a equipe de resgate. A esperança tinha acabado e o lugar virou uma imensidão de tristezas.

Publicidade

No mesmo instante em que o carro funerário partia, a equipe de resgate também saía do local após dias de luta e muito trabalho. Os oito mineiros que participaram do resgate e estiveram 30 horas buscando a criança também foram embora naquele momento.

Comoção

Pessoas do mundo todo torciam para um final feliz. O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, escreveu no Twitter que toda a Espanha está junto com a família de Julen sentindo uma tristeza imensa pela morte do garoto.

Ele também enalteceu a equipe de resgate que a todo momento buscou tirar o garoto com vida do poço.

Julen caiu no poço quando estava em um piquenique com a família. O pai chegou a ver o garoto caindo, mas não teve tempo de segurá-lo.

O poço não foi feito com as permissões necessárias e isso proporcionará uma investigação consistente das autoridades.