Segundo informações publicadas pelo G1, a companhia Ethiopian Airlines confirmou que 157 pessoas morreram com a queda de um avião da empresa. O avião estava sobrevoando por Adis Adeba, capital da Etiópia. A aeronave estava indo para o Quênia, mais precisamente para Nairobi, quando caiu no último domingo (10).

Após a decolagem, a aeronave mostrou uma velocidade vertical completamente instável, mas até o momento não se sabe ao certo quais podem ter sido as causas desse trágico acidente.

Inicialmente foi cogitado que podia ter se tratado de um ataque terrorista, porém essa hipótese foi descartada. 157 pessoas estavam a bordo do avião, 149 passageiros e 8 tripulantes. Nenhuma pessoa sobreviveu ao acidente.

A Ethiopian Airlines publicou uma nota na qual informou que a queda do voo ET 302 aconteceu próximo à cidade de Bishoftu, seis minutos após a decolagem. Segundo informações da empresa, a aeronave era um Boeing 737-800 MAX.

Em nota, ainda foi informado que o piloto responsável pela aeronave acumulava mais de 8 mil horas de voo.

O engenheiro aeronáutico Jorge Leal Medeiros, professor da Poli/USP, concedeu uma entrevista à Globonews e disse que ainda é muito cedo para poder fazer qualquer afirmação certeira a respeito da causa desse acidente. Mesmo assim, o engenheiro destacou que o motor pode ter apresentado alguma falha, mas não se sabe se seria isso. O professor ainda destacou que o aeroporto do qual a aeronave levantou voo está localizado em uma região montanhosa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Parentes esperam por informações

Muitos parentes das vítimas estavam no aeroporto de Nairóbi em busca de informações, porém eles não obtiveram quaisquer notícias das autoridades aeroportuárias.

Parentes de passageiros se desesperam no aeroporto

Wendy Otieno disse à agência de notícias Reuters que estava esperando pela chegada de sua mãe e está torcendo para que ela tivesse se atrasado e por isso pegado um voo diferente.

O rapaz estava chorando e segurando o telefone no momento que disse tais palavras.

Já Robert Mutanda, de 46 anos, estava à espera do seu cunhado. Ele informou a Reuters que não havia conseguido contato com a companhia aérea mesmo após o contato com o voo ter sido perdido há três horas. Robert contou que ninguém deu qualquer informação para ele e que estava ali esperando por uma boa notícia.

O que foi divulgado até agora:

  1. Após seis minutos de decolagem o avião perdeu contato com a base.
  2. 8h44 é o horário local em que a aeronave fez a decolagem.
  3. 149 passageiros e 8 tripulantes estavam a bordo
  4. De acordo com informações da imprensa ninguém sobreviveu à queda do avião.
  5. Segundo informações de autoridades locais, os passageiros a bordo eram de 33 países diferentes.
  6. Não havia brasileiros a bordo, de acordo com o Itamaraty.
Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo