No último sábado (10), um homem foi encontrado morto no bairro de José C. Paz, em Buenos Aires, na Argentina. O motivo do assassinato se deve ao fato da esposa ter flagrado o marido abusando da própria filha. O rapaz foi morto com 185 facadas.

Segundo o jornal El Litoral, a vítima foi identificada como Alberto Elvio Naiarreti, de 46 anos. No mesmo sábado, o homem foi submetido a uma autopsia, e então os médicos puderam verificar a quantidade de facadas que ele levou. A maioria das facadas que ele recebeu foram desferidas na região do tórax, porém ele também foi atingido em outras partes do corpo como nas costas, braços, cabeça, pescoço e abdômen.

De acordo com os médicos integrantes da Polícia Científica de San Martín, a maioria dos golpes recebido pelo rapaz foram superficiais, entretanto, das 185 facadas, 4 foram profundas, e conseguiram afetar o pulmão esquerdo e o coração. As autoridades realizaram a perícia e ficou concluído que a morte de Alberto foi por causa de uma asfixia por aspiração de sangue, e traumatismo cardíaco secundário.

Violência de gênero

Cordoba afirmou à polícia que por muitos anos sofreu violência de gênero por parte do esposo.

Diante disso, o casal teve uma forte discussão no fim de semana que resultou no crime.

Mãe e filha são presas

A promotora Silvia González Bazzani emitiu uma ordem de prisão contra Paola Córdoba, de 38 anos, e Paula Milagros Naierreti, de 18 anos, filha do casal. O promotor suspeita que Paula tenha ajudado a mãe a cometer o crime. No país, o crime cometido por elas pode resultar em prisão perpétua.

Facas usadas no crime são levadas pelas autoridades

Os investigadores pegaram as duas facas que teriam sido usadas para cometer o crime. Tudo foi levado para que uma perícia possa ser realizada. Os utensílios passarão por análise para certificar o uso dos mesmos para ataque, e assim adicionados aos autos.

As autoridades confirmaram que o número de golpes desferidos nesse crime é um recorde e conseguiu ultrapassar o caso que relatou o crime de duas mulheres que tiraram a vida de um padre durante um ritual satânico no qual desferiram 120 punhaladas contra ele.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!