Rafaela Martins Cardoso, de 18 anos de idade, foi morta estrangulada após ter sido vítima de um estupro coletivo. O corpo da jovem foi jogado em uma cisterna, localizada em Águas Lindas de Goiás, na divisão com DF.

Cléber Martins, delegado responsável pelo caso, relatou que um dos suspeitos foi encontrado sem vida, dois deles estão presos e três estão sendo procurados.

O delegado afirmou que três pessoas estupraram a jovem. Até o momento, de acordo com as investigações do caso, dois estão presos e um foi encontrado morto.

Rafaela estava desaparecida desde a madrugada de quarta-feira, dia 6 de março.

Algumas câmeras de segurança registraram o momento em que a jovem estava em um ponto de ônibus e teve o celular roubado. Logo após ela foi colocada dentro de um carro, que a levou para uma chácara onde foi estuprada e assassinada.

Cléber investiga os motivos que podem ter causado o crime. Ele relatou que os assassinos eram conhecidos da vítima, que tinham sido vistos por ela na região onde estava e acabaram ficando com medo da jovem, pois ela era irmã de um detento que é muito temido naquele local, mesmo assim, o delegado relata que acredita que o crime não tenha sido premeditado.

A jovem Rafaela teve seu corpo sem vida jogado dentro de uma cisterna, na chácara onde um dos suspeitos do estupro e assassinato trabalhava como caseiro.

Rafaela foi encontrada na zona rural de Águas Lindas de Goiás, amarrada por uma mangueira.

Conforme a perícia relatou ao delegado, a jovem foi vítima de um estrangulamento.

Foi a mãe de Rafaela que procurou a polícia e relatou que sua filha teria ido a uma festa com o seu namorado e então desaparecido. Ela ligou para o namorado de Rafaela, que informou que havia deixado a jovem em um ponto de ônibus por volta das 3h. A mãe então foi até o local, onde pôde encontrar os óculos que a garota usava quebrados no chão.

Localizaram um dos suspeitos horas após o crime, que foi preso. Um outro suspeito do crime foi localizado por populares da região, e só não foi linchado pela população porque a polícia chegou antes no local. Na sequência a polícia encaminhou o rapaz para um hospital, e logo que ele teve alta, foi preso. Já um terceiro suspeito foi encontrado morto.

O delegado relatou que ainda não foi possível definir por quais crimes todos os suspeitos serão indiciados, mas acredita que a apuração deve ser concluída até a próxima sexta-feira, dia 15 de março.

Não perca a nossa página no Facebook!