Nesta segunda-feira (4), criminosos atacaram três carros que transportava uma família de mórmons dos Estados Unidos para o México. De acordo com informações do portal G1, o ataque aconteceu no estado de Sonora, localizado no norte do México. Foram registradas ao menos nove vítimas fatais, entre mulheres, bebês e crianças. Contudo, esse número ainda pode ser maior do que o noticiado.

De acordo com o divulgado pelo jornal The New York Times, das nove vítimas, três são mulheres, já as outras seis são crianças.

O número de mortos chegou a ser confirmado por Alfonso Durazo, ministro da Segurança do México. Também já se sabe que ao menos duas das crianças tinham menos de um ano de vida.

Membros da família são ativistas anticrime

O sobrenome da família atacada pelos criminosos é LeBarón, e eles vivem há décadas em uma região próxima à fronteira entre México e Estados Unidos. A família vive na comunidade LaMora, de mórmons fundamentalistas, em Bavispe, no México, e alguns são ativistas anticrime.

Vale ressaltar que os ativistas da família LeBarón já participaram de diversas campanhas contra criminosos que atuam nas regiões de Sonora e Chihuahua.

Além de confirmar o número de mortos, Durazo também deu uma das hipóteses que estão sendo investigadas pela Polícia. O ministro diz que talvez os criminosos tenham confundido os três carros da família com um comboio de rivais. Contudo, o New York Times destaca que sobreviventes do ataque informaram que uma das crianças foi baleada enquanto tentava fugir.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Já outras acabaram perdendo a vida por ficarem presas dentro de um carro incendiado.

De acordo com o jornal mexicano El Universal, uma das mulheres, Rhonita LeBarón, teve que parar seu veículo quando percebeu que um dos pneus havia furado. Depois disso, parada na estrada, o ataque começou. Além de Rhonita, quatro de seus filhos também foram vítimas do crime --uma menina de 9 anos, dois bebês gêmeos com menos de um ano e um menino de 11.

Contudo, o crime não parou por aí. Cerca de 13 quilômetros depois os outros dois carros da família também foram atacados pelos criminosos. Desta vez, de acordo com informações passadas por Julian Lebáron, primo das vítimas, outras duas mulheres foram assassinadas. Além delas, uma menina de 6 anos e um menino de 4 também morreram.

No total, 17 pessoas foram vítimas

De acordo com um texto publicado nas redes sociais por Jhon LeBarón, um familiar das vítimas, no total 17 pessoas viajavam.

Sendo assim, além das nove vítimas já citadas, outras ficaram feridas e duas não chegaram a sofrer nenhum tipo de agressão física. Ainda de acordo com John, entre as vítimas estavam Rhonita Miller LeBáron e seus filhos, Dawna Langford Ray e seus dois filhos, e Chiristina Langford.

Mesmo sendo trágica, essa não é a primeira vez que a família LeBarón se depara com a notícia do assassinato de um familiar.

Isso porque, em 2009, Benjamin LeBarón, um ativista anticrime da família, também foi assassinado em Chihuahua, estado vizinho ao recente ataque.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo