A polícia alemã teve uma surpresa ao encontrar um adolescente que estava dado como desaparecido desde 2017 dentro de um armário na casa de um homem que estava sendo investigado por cometer crimes ligados à pornografia infantil.

O garoto, que está com 15 anos, estava sumido há pouco mais de dois anos. O menino alemão foi encontrado na sexta-feira em Recklinghausen, na Alemanha, quando os policiais estavam procurando imagens de abuso sexual infantil. A Polícia alemã encaminhou o menino ao hospital, onde ele será submetido a avaliações psicológicas.

O homem, que tem 44 anos, foi preso sob acusações de crimes sexuais graves. Também foram encontrados muitos arquivos digitais contendo pornografia infantil. Outro homem, de 77 anos, que também residia no mesmo apartamento onde o garoto foi achado, prestou depoimento e foi liberado pela polícia da Alemanha.

Segundo os policiais que participaram da operação, havia indícios de que o adolescente estava no apartamento há bastante tempo, mas não parecia que ele estava ali contra a própria vontade.

Como o adolescente desapareceu

O menino, que não foi identificado pela polícia, desapareceu em 2017. Durante um período de crises em sua família, o governo enviou o rapaz a um abrigo numa região de subúrbio de Recklinghausen.

Aos 13 anos, ele se despediu de um dos cuidadores do abrigo e depois disso nunca mais ninguém viu o garoto. Um assistente social foi quem notou o desaparecimento e acionou as autoridades, que deram início às buscas por ele, até dá-lo definitivamente como desaparecido.

Depois que a polícia encontrou o garoto em um armário no apartamento de um homem suspeito de crimes sexuais contra crianças, ele voltou a ver a mãe.

A mãe do adolescente deu uma entrevista ao jornal Bild am Sonntag, da Alemanha. Segundo ela, depois que reencontrou o filho quase não o reconheceu, pois ele estava com a aparência de um homem velho e mal tratado.

Ainda de acordo com a mãe do rapaz, ele ainda estava vestindo as mesmas roupas de dois anos atrás, quando desapareceu.

Segundo a imprensa alemã, o adolescente disse que o homem não o deixava ir embora do apartamento e o manteve preso lá por dois anos e meio.

Crianças desaparecidas na Alemanha

Em janeiro deste ano, 884 crianças que entraram na Alemanha desacompanhadas estavam desaparecidas. O número, porém, cresce ainda mais se forem somados os cerca de 2 mil adolescentes refugiados também desaparecidos.

Contudo, segundo dados, o número diminuiu em relação a outubro de 2018, quando 902 crianças refugiadas estavam sumidas.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

O gerente da ONG Deutsches Kinderhilfswerk, que cuida dos direitos da infância, relata que as buscas pelas crianças devem continuar até que elas sejam encontradas.

Não perca a nossa página no Facebook!