Na última segunda-feira (27), um menino de nove anos tentou assassinar a irmã de apenas cinco anos a facadas. O caso aconteceu nos Estados Unidos e a menina felizmente não morreu, mas está internada em Gainesville.

Segundo informações da revista Veja de São Paulo, o estado de saúde da garotinha não foi divulgado pelo Hospital Health Shands. Ainda de acordo com informações, a Polícia foi chamada e quando chegou ao local do crime, a criança estava acordada e se comunicando, porém muito ferida.

As crianças vivem em um bloco de prédios com a mãe em Ocala, e o menino de 9 anos foi encontrado escondido na sala de máquinas do prédio.

Quando foi interrogado pela polícia, o garoto disse que esfaqueou a irmã com uma faca que estava na cozinha, quando a mãe saiu de casa e os deixou sozinhos.

O menino foi identificado pela polícia como Joseph, no relatório. Joseph ainda contou detalhes do crime à polícia. Ele disse que a ideia de assassinar a própria irmã estava em sua cabeça já havia dois dias. Ainda na confissão, ele contou que agarrou a irmã por trás e a esfaqueou gritando para ela morrer.

A mãe das crianças também foi ouvida pela polícia.

Ela contou que saiu por poucos minutos, apenas para buscar alguns doces na casa do vizinho e pegar a correspondência. Quando chegou em casa ela viu Joseph esfaqueando a irmã e retirou a faca das mãos dele.

Joseph disse à polícia em seu depoimento que tentou matar a irmã porque queria sair de casa e não podia. O juiz encarregado do caso de Joseph disse que ele deve comparecer ao tribunal no dia 5 de fevereiro e ele também precisa ser submetido a uma avaliação psicológica, já que esse tipo de comportamento não é algo normal.

Esse não foi o único caso de criança assassina

No Brasil, houve um caso que chocou a todos pela brutalidade. Uma mãe presenciou o filho mais velho de quinze anos assassinar a irmã de doze anos a marteladas, no ano passado.

A mãe dos adolescentes que trabalhava em um banco foi até o apartamento na hora do almoço para levar a filha para a escola, quando encontrou o filho mais velho dando marteladas na irmã.

O garoto acabou dando uma martelada na nuca da mãe, que ficou com traumatismo leve. Vizinhos estranharam os barulhos e chamaram os bombeiros, que quando chegaram encontraram o garoto fora de controle e a menina de doze anos com um buraco na cabeça causado pela martelada. Na época, o tenente dos bombeiros disse em entrevista que o menino parecia estar no meio de um surto psicótico.

A suspeita de crime premeditado foi levantada quando vizinhos disseram que o garoto havia batido nas portas para tentar pegar um martelo emprestado. Segundo a mãe, que não quis se identificar, o garoto pulou da janela do segundo andar na tentativa de fugir, mas quebrou as duas pernas.

Depois da tragédia, a mulher não conseguiu voltar ao apartamento onde a família morava, ela também não conseguia passar muito tempo perto do filho, que depois de passar por medidas socioeducativas foi morar com o pai.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!