Enfermagem é a arte de cuidar das pessoas com muito carinho e dedicação. No meio dos profissionais de Saúde, algumas pessoas chegam a dizer que são da área de enfermagem por amor. Entretanto, infelizmente, ainda existem casos em que profissionais utilizam do ambiente hospitalar (infraestrutura), dos conhecimentos adquiridos e da fragilidade dos pacientes para cometer crimes. Este é o caso de uma enfermeira presa por tentar matar 5 bebês aplicando morfina. As vítimas estão internadas na unidade de terapia intensiva neonatal.

Morfina em bebês

Na área da unidade de terapia intensiva quando o bebê é filho de dependentes de drogas e desde que seja extremamente necessário, é normal aplicar uma pequena dose de morfina.

A medicaçao é utilizada para tratamento contra os sintomas de abstinência oriundas dos vícios das mães. Entretanto, aplicar morfina sem necessidade, ou em alta dosagem, pode levar o paciente a morte.

Em um hospital alemão, durante o plantão noturno, uma enfermeira decidiu aplicar morfina em 5 bebês, alguns prematuros. As vítimas já estavam em situação de risco; por isso, a internação em uma UTI neonatal. Após a aplicação do medicamento, as crianças adoeceram sofrendo falta de ar. Mas, devido a intervenção médica, não houve nenhuma morte. Os bebês se recuperaram e não devem sofrer complicações ao longo do tempo.

Enfermeira é presa

No início, ninguém desconfiava que uma profissional de enfermagem poderia ser capaz realizar uma maldade contra bebês, principalmente os fragilizados por serem prematuros e internados na UTI Neonatal.

Dessa forma, os responsáveis pelo hospital pensaram que os bebês poderia ter contraído algum tipo de infecção. Entretanto, essa hipótese foi descartada. Além disso, ao realizar exames de urina, foi detectada a presença de morfina em todas as vítimas. Vale ressaltar que dois pacientes não tinham prescrição para aplicação de morfina.

Após os exames, o hospital iniciou uma investigação e concluiu que os envenenamentos ocorreram durante o período da noite. Para saber quem foi a responsável pelo crime de tentativa de homicídio, tudo foi investigado. Durante uma breve revista nos armários, no local que pertence a uma enfermeira, foi encontrada uma seringa com leite de bebê e infusão de morfina.

Por ser uma suspeita, as autoridades decidiram não passar as informações sobre a profissional de enfermagem. Contudo, existe a informação que a enfermeira é jovem e foi presa depois que encontraram a seringa em seu armário. A enfermeira nega as acusações de danos corporais e tentativa de assisinato. Ela será julgada pelo crime de tentativa de homicídio.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!