O ator chinês Jacke Chan, nascido na cidade de Hong Kong, fez a promessa de dar 1 milhão de yuans (R$ 615,5 mil) para a instituição que conseguisse criar a vacina contra o covid-19, mais conhecido como coronavírus, que vem abalando inúmeras regiões do mundo após ser descoberto na região central da China. Segundo informações dadas pela TV Francesa BFMTV, tal acordo foi feito em anúncios na internet, na rede social chinesa denominada Weibo.

O astro revelou que, caso alguém ou alguma instituição achar a cura ou uma possível vacina contra a doença, ele ofereceria 1 milhão de yuans para demonstrar toda a gratidão com o feito.

Jack Chan ainda desabafou para que as pessoas entendessem que tudo aquilo não se tratava apenas de dinheiro, pois a estrela não queria ver ninguém sofrendo ou morrendo por conta do vírus enquanto é possível aproveitar a vida.

Lançamento de filme foi cancelado por conta do coronavírus

A declaração de Jackie Chan veio à tona alguns dias depois da estrela apareceu na TV chinesa pelo satélite Zhejiang. O ator afirmou que estava seguindo todo o enfêrmo com grande interesse, dizendo para a população enfrentar o vírus com orgulho.

Por conta de toda a epidemia e perigo ao redor do coronavírus, muitos lançamentos foram suspensos no país asiático, incluindo o filme “Vanguard”, que terá a participação de Jackie Chan. O filme iria para as mãos do público após o ano novo, onde o cinema se torna lucrativo na China.

Por que não houve casos de coronavírus na América Latina

A região se tornou uma das duas áreas do planeta nas quais não houve nenhum caso do vírus confirmado.

O covid-19 já matou mais de 1,7 mil pessoas e foi capaz de infectar 60 mil ao redor de todo o planeta.

O coronavírus, em pouco tempo, foi julgado como uma epidemia que ameaça o planeta. Em sua extensa e veloz propagação, a doença originada na cidade de Wuhan chegou a atingir 24 países até a última sexta-feira (14), de acordo com as informações obtidas pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Apesar de toda a calamidade e a rápida propagação, os países compostos na América Latina não obtiveram nenhum caso da epidemia, embora houvesse casos suspeitos e que estavam sob investigação.

Na Colômbia, apenas um caso estava em análise, no México, foi encontrado 11 infecções possíveis e, já no Brasil, foram 47 casos sob investigação, dos quais 43 já foram descartados.

Um cidadão argentino se infectou pelo vírus, no entanto, ele se encontrava fora de seu país de origem, recebendo o tratamento no Japão.

As razões por trás de tudo isso é que, nos países latino americanos, há poucos viajantes e voos diretos para ir até a China, se comparado com os países europeus, Ásia e América do Norte, ressalta a coordenadora Sylvain Aldghieri, encarregado dos casos de coronavírus da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!