A Espanha registrou, na manhã desta sexta-feira (10), o menor índice diário de óbitos pelo coronavírus desde o dia 24 de março, com 605 mortes nas últimas 24 horas, continuando a sequência de redução de casos novos no país. No balanço que foi divulgado pelo ministério da Saúde, o número atual de mortes é de 15.843 na Espanha, o segundo país que mais sofre com o coronavírus na Europa, atrás somente da Itália. Desde o dia 14 de março, a Espanha vem enfrentando um severo confinamento de sua população para impedir a proliferação do coronavírus.

Atualmente em todo o planeta, o cornavírus já afetou 1,6 milhão de pessoas e matou 96.700, segundo estatística da Universidade Johns Hopkins.

Mais de 361 mil já foram tratadas e recuperadas.

Coronavírus X Melhoras

Na Espanha, mesmo que o ritmo de infecção esteja caindo, seu aumento por dia ainda é maior em relação ao número de recuperados. Em relação às mortes, o número dessa sexta é o melhor balanço diário desde o dia 24 de março, quando foram registradas 605 mortes pela Covid-19.

Desde o domingo (05), a taxa de contagiados e óbitos vêm diminuindo na Espanha, Alemanha e Itália, dando continuidade ao ritmo de desaceleração das últimas semanas, graças ao forte sistema de isolamento.

O número de mortes acelerou entre o final do mês de março e o início do mês de abril, onde o atingiu o pico dos 950 óbitos no dia 2 de abril, quando a tendência de queda se iniciou.

Coronavírus pelo mundo

Nessa sexta, o maior número de mortes pelo coronavírus em termos totais ainda é da Itália, com um número superior ao de 18.279 pessoas. Lá, existem 143.626 casos confirmados com Covid-19. A França e a Alemanha estão muito perto nessa medição, cada um dos países com número superior ao de 118 mil pacientes.

O país com o maior número de casos de coronavírus no mundo é o Estados Unidos: 466.299 pessoas foram confirmadas. Segundo a apuração da Universidade Johns Hopkins, o total de contagiados no planeta já ultrapassa o número de 1,6 milhão, com mais de 97 mil vítimas fatais desde que a doença foi noticiada.

Coronavírus no Brasil

As secretarias estaduais de Saúde anunciaram, até as 10h desta sexta-feira (10), 18.397 pessoas confirmadas com o novo coronavírus no Brasil e 974 mortes pela Covid-19.

O estado de Roraima chegou a três mortes na noite de quinta-feira (09), e com a confirmação da morte de um jovem indígena de 15 anos da etnia Yanomami, primeiro caso de indígena morto pelo coronavírus. O rapaz estava internado desde o dia 3 do mês de abril na UTI do Hospital Geral de Roraima, localizado na cidade de Boa Vista. Ele morava na região da Comunidade Xirixana, localidade da cidade de Alto Alegre, ao norte de Roraima.

Os dados mais recentes do Ministério da Saúde, divulgado na tarde de quinta-feira(09), coloca aproximadamente 17.857 casos confirmados e 941 mortes por coronavírus.

O estado de São Paulo ainda é o líder em números de casos e óbitos. São 7.480 contagiados e 496 mortes. O governo de São Paulo vem tomando decisões coerentes com o que a OMS indica. Recentemente o governador João Dória discutiu com o presidente Jair Bolsonaro em defesa a quarentena obrigatória. A OMS recomenda um período de paralisação das atividades comuns da economia, atitude essa que vem tendo resultados nos países mais afetados pelo coronavírus como a Itália, Espanha, China e Alemanha. Na manhã dessa sexta-feira(10) Dória falou em multar e até mesmo prender pessoas que não respeitem a quarentena, caso o isolamento social não atingir os 60% no estado de São Paulo até a próxima segunda-feira.

Essa atitude foi tomada pela Itália, no meio de março.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!