Um vídeo está dando o que falar nas redes sociais após um enfermeiro negar um abraço para uma criança em decorrência ao covid-19. De acordo com informações, a criança que aparece nas imagens é filho do enfermeiro. O caso aconteceu na Arábia Saudita, mas não foi informado em qual hospital que o profissional da área de Saúde trabalha.

É possível conferir nas imagens o momento que a criança corre em direção ao pai para abraça-lo, mas a atitude do pai surpreende ao negar o abraço. Logo em seguida, o pais da criança entra em desespero e começa a chorar.

De acordo com informações da TV americana ABC News, o profissional da área de saúde é da Árábia Saudita e não quis abraçar o pequeno para não espalhar o vírus para seus familiares, já que o profissional está em constante contato com as pessoas que foram infectadas pelo covid-19.

Redes de televisão entraram em contato com o enfermeiro para que ele explicasse o fato apresentado, mas não tiveram respostas.

Até o presente momento, o vídeo conta com a interação de mais de seis mil comentário e quase 20 mil curtidas no Twitter. O vídeo já foi compartilhado em outras plataformas de rede social, onde não é possível mencionar o número de pessoas alcançadas.

Repercussão do caso

Pelas redes sociais, muitas pessoas do Brasil e do mundo se comoveram com o vídeo.

Nas redes sociais, algumas pessoas ressaltaram a importância da quarentena e das precauções indicadas pelo governo e profissionais da área saúde, para que não surja mais casos de morte envolvendo o covid-19.

Muitos internautas comentaram que o enfermeiro foi muito forte ao ignorar o pedido de abraço da criança.

Por um outro lado, internautas entenderam o motivo para que ele negasse o abraço.

Covid-19 e prevenções

O Brasil pode reduzir em até 1,1 milhão o número de mortes em consequência da proliferação do novo covid-19 se adotar algumas medidas de prevenção a doença, de acordo com estudo do Imperial College de Londres.

No melhor cenário, em que práticas como distanciamento social, testes em massa e isolamento dos diagnosticados e seus parentes são adotadas com antecedência. De acordo com informações dos pesquisadores, essa medida estima cerca de 44.200 mortes por covid-19 no Brasil. Sem nenhuma medida de combate à pandemia for adotada, o número pode aumentar de forma assustadora para 1,15 milhão de óbitos.

Apesar de ser apenas estimativas, o atual governo ainda não tomou nenhuma outra medida de precaução a longo prazo. No atual momento, o Brasil tem 92 casos de mortes envolvendo o coronavírus, onde a maioria dessas mortes estão localizadas no estado de São Paulo e Rio de Janeiro. Ambos estados são frequentado por turistas diariamente, o que facilitou para que o vírus fosse propagado.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!