Na última sexta-feira (10), um morador de Indiana, nos Estados Unidos, foi surpreendido com US$ 8,2 milhões (R$ 43 milhões) em sua conta bancária. O valor foi depositado em sua conta por engano pelo Governo estadunidense. A proposta do auxílio emergencial tem a pretensão de amenizar os efeitos da crise gerada pela Covid-19.

Segundo informações colhidas pelo jornal New York Post, o senhor Charles Calvin foi verificar o saldo de sua conta bancária quando se deparou com essa quantia milionária. Surpreso, repetiu a operação diversas vezes, porém na semana seguinte ao consultar o saldo novamente, teve outra surpresa o dinheiro já não constava mais em sua conta.

Calvin ligou para o seu banco, na última segunda, que lhe informou que houve engano e que o valor correto do benefício oferecido pelo governo é de US$ 1.700, equivalente a R$ 9 mil.

Para Charles Calvin a situada foi "chata", pois num momento estava milionário e no outro estava falido, afirmou numa emissora de TV local.

O auxílio chega a US$ 1.200 (cerca de R$ 6,28 mil) por pessoa com renda menor que US$ 75 mil (R$ 392 mil) ao ano, US$ 2.400 (cerca de R$ 12,56 mil) em caso de casal, mais US$ 500 (R$ 2,6 mil) adicionais por filhos menores que 17 anos.

Auxílio emergencial norte-americano

Na quarta-feira (15), os Estados Unidos começaram a fazer as transferências relativas ao pagamento do auxílio emergencial aos seus cidadãos.

O pacote de estímulo foi aprovado pelo Congresso no final de março e visa compensar o impacto econômico familiar e comercial que a pandemia do coronavírus tem provocado no país.

Nos Estados Unidos, o auxílio emergencial varia conforme as necessidades dos indivíduos e famílias. Pessoas com renda anual inferior a US$ 75 mil, equivalente a R$ 392 mil, recebem até US$1.200, equivalente a R$ 6.600; casais recebem US$ 2.400, equivalente a R$ 12.560 e caso tenham filhos é adicionado ao pacote mais US$ 500, equivalente a R$ 2.600, para cada filho menor de 17 anos.

Maior pacote emergencial da história dos EUA

O pacote foi aprovado pelo Congresso e autorizado pelo atual presidente Donald Trump no final de março. Esse pacote é o maior da história dos Estados Unidos, pois contempla mais de U$S 2 trilhões, o equivalente a R$ 10,5 trilhões. Nele está incluso o pagamento aos diretos, ampliação do seguro-desemprego, subsídios para as empresas, além de créditos para pequenas e médias empresas.

A transferência será feita via conta bancária, porém a Fazenda afirmou que também enviará cheques. Mais de 80 milhões de americanos deverão receber seu auxílio ainda nesta semana, afirmou o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

Estados Unidos são o 1º colocado na lista de países infectados pelo Covid-19

No país, cerca de 17 milhões de trabalhadores foram demitidos no período de 21 dias. Em uma semana, 6,6 milhões já solicitaram o seguro-desemprego. Esses fatores impactam gravemente a economia dos EUA. Segundo a Universidade Johns Hopkins, o número de mortos no país chega a 27 mil e de casos confirmados de contágio por Covid-19 chega a 632.878 mil.

Atualmente, o país é o número 1 na lista dos mais infectados pelo coronavírus (Covid-19).

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!