As autoridades na Tailândia estão buscando retomar dos macacos o controle da cidade de Lopburi, localizada a 150 quilômetros ao norte da cidade da capital Bancoc. Os primatas ocuparam as ruas e invadiram imóveis, obrigando o comércio local a fechar as portas.

Ao todo, o município conta atualmente com uma população de cerca de 6 mil primatas, que convivem com vinte e sete mil moradores, que até então estavam acostumados a conviver diariamente com a presença dos Animais.

Situação fora de controle

Os macacos saíram do controle após o bloqueio das fronteiras do país, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Antes do surto da doença, os milhares de macacos vivendo em liberdade no município atraíam muitos turistas, que costumavam alimentar os animais durante as visitas à localidade.

Sem a presença dos visitantes, os macacos acabaram se desesperando em busca de alimentos, gerando o descontrole. Os animais passaram a buscar comida em todas as partes, chegando, inclusive, a brigarem entre si.

Moradores tentam se proteger dos macacos

Para evitar que os animais invadam suas casas, moradores têm instalado altas cercas de proteção do lado de fora de suas casas. Já alguns comerciantes estão deixando tigres e crocodilos empalhados na porta de suas lojas para tentar assustar os primatas. Além disso, outro problema relatado pelos habitantes é o forte cheiro das fezes deixadas pelos macacos na cidade, situação que se agrava principalmente nos dias de chuva, quando o odor se torna mais intenso.

Medidas adotadas

Para tentar enfrentar o descontrole dos macacos, as autoridades iniciaram uma campanha de esterilização, a primeira em 3 anos. A iniciativa pretende esterilizar até 500 macacos, incluindo machos e fêmeas.

No entanto, as autoridades avaliam que apenas a esterilização talvez não seja suficiente para controlar a situação e já estudam adotar medidas mais duras.

Uma das possibilidades analisadas seria transportar todos os macacos da cidade para um novo local fora do município, que seria construído especialmente para eles.

Enquanto as autoridades não encontram uma solução definitiva para o problema, os próprios comerciantes decidiram alimentar os animais, em uma tentativa de acalmar os primatas, tal prática, porém, pode servir de combustível para que os macacos continuem se reproduzindo e agravando assim o problema em Lopburi.

Apesar do caos gerado pelos macacos, muitos moradores não querem que os animais deixem a cidade, uma vez que, em tempos normais, os macacos representam uma importante fonte de renda ao município em razão das visitas dos turistas, que acabam movimentando a economia local.

Sem os macacos, a cidade provavelmente não seria mais a mesma.

Siga a página Animais
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!