A pandemia do novo coronavírus, que se iniciou na China e se espalhou para o mundo inteiro, tem feitos milhares de vítimas fatais e destruído muitas famílias. A situação fica ainda pior para os familiares que após verem seus entes queridos serem internados, muitas vezes em estado grave, não podem sequer fazer visitas e estar perto neste momento tão difícil. Os familiares não estão podendo sequer velar os seus mortos, que são levados diretamente para os enterros, devido ao grande risco de infecção.

Rapaz sofre ao ver mãe internada

A triste história de um homem de 30 anos ganhou as mídias sociais nesta terça-feira (21) e as imagens mostrando o que o mesmo fez para conseguir se despedir de sua mãe que estava internada com coronavírus ganharam o mundo.

Rasmi Suwaiti, de 73 anos, já tratava uma leucemia, câncer no sangue, quando foi diagnosticada com o novo coronavírus e teve que ser levada para um hospital.

A mulher e seu filho Jihad Al-Suwaiti são moradores de Beit Awwa, na Cisjordânia, e a mulher foi levada para o Hospital Estadual de Hebron, onde foi levada para uma unidade de terapia intensiva (UTI), devido ao seu estado de saúde. Por causa do coronavírus, o rapaz não podia ter contato com a mãe, mas arrumou uma forma de visitá-la todos os dias e assim poder se despedir.

Todos os dias, Jihad ia até à unidade de saúde e escalava as paredes, indo até à janela da UTI onde a mãe estava. Mesmo do lado de fora da janela do quarto, o rapaz fazia companhia para a sua progenitora e assim pôde se despedir da mulher que veio a óbito no dia 16 de julho.

Repercussão das imagens do rapaz na janela

O rapaz foi clicado escalando as paredes e sentado do lado de fora da janela do hospital, olhando para dentro do quarto onde sua mãe estava internada. As imagens viralizaram no Twitter nesta terça-feira e teve mais de 61 mil compartilhamentos e quase duzentas mil curtidas.

As fotografias ganharam o mundo e muitas pessoas usaram as redes sociais para mandar palavras de apoio ao rapaz e se solidarizarem com a sua dor.

O libanês Mohamad Safa, que faz parte dos programas da Organização das Nações Unidas (ONU), se comoveu com a história do rapaz e usou seu perfil no Twitter para divulgar a imagem.

Na legenda, ele escreveu: "O filho de uma mulher palestina que foi infectada com a covid-19 escalou até o quarto dela no hospital para sentar e vê-la todas as noites, até que ela faleceu".

Vale lembrar que ainda não existe uma vacina ou mesmo medicamentos para combater a covid-19 e as recomendações da Organização Mundial de Saúde são que as pessoas evitem aglomerações, usem máscaras, façam uso de álcool em gel ou lavem as mãos constantemente, para que assim evitem a contaminação e a proliferação pelo novo coronavírus.

Além disso, é pedido que quem puder evite sair de casa e continue em isolamento social.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!