Paola de Simone, de 46 anos, lutava intensamente contra a doença causada pela contaminação do novo coronavírus há algumas semanas. Na última quarta-feira (2), a então professora universitária passou mal durante a transmissão de uma de suas aulas online e acabou morrendo.

O Caso

De acordo com as divulgações do jornal "Clarín", Simone dava aulas na universidade argentina de La Empresa, e lecionava sobre relações internacionais e de governo. A aula virtual acontecia pela plataforma Zoom, quando de repente ela começou a passar mal. Seus alunos tentaram fazer com que ela lhes passasse o endereço de sua residência, no entanto a professora afirmou que não poderia divulgar o local, e de repente desmaiou.

Repercussão

A professora argentina vinha lutando há semanas contra o novo coronavírus, no entanto seu quadro não apresentava melhoras sintomáticas. O momento em que Simone desmaiou acabou sendo gravado por um dos seus alunos e compartilhado em perfis de redes sociais, o ato gerou grande revolta por boa parte dos internautas.

Em seu perfil no Twitter, Paola relata as dificuldades que estava passando em decorrência da contaminação e a luta intensa contra os sintomas que não apresentavam diminuição no decorrer dos dias. Após a sua morte, todos os seus perfis em redes sociais foram desativados.

Marido

O marido da professora que perdeu a vida para a Covid-19 é médico, no entanto no momento em que ela passou mal e desmaiou ele não estava na residência.

Quando voltou para casa, foi o primeiro a encontrar a sua esposa já desacordada.

Ao reavaliar as postagens de Simone, as pessoas se deram conta de que já fazia um mês que a professora lutava contra o novo coronavírus sem evolução no quadro. Além do marido, ela deixou também uma filha pequena.

Universidade UADE

A universidade publicou uma mensagem nas redes sociais, onde afirma que se despede de uma grande professora. Em seguida, confirma o falecimento dela, que lecionava na instituição a disciplina de relações internacionais e de governo.

Ainda na postagem, a universidade relata que Paola era apaixonada por sua profissão e muito dedicada ao trabalho, além de ser uma excelente profissional, era uma grande pessoa com uma trajetória de mais de 15 anos em UADE.

O post diz que a unidade acadêmica se encontra unida à família neste momento tão difícil e presta condolências a eles em nome da Universidade Argentina de La Empresa.

Ao final da postagem no Instagram, a instituição pede para que as pessoas honrem com respeito e gratidão a imagem da professora Paola de Simone.

Casos na Argentina

Até este domingo (6), a Argentina registrou 471.793 casos confirmados de Covid-19, 340.368 recuperados e 9.739 mortes.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Siga a página Educação
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!