Dois irmãos, uma menina de 5 anos, e um menino, de 1m, passaram três dias dentro de casa com os pais mortos achando que eles estavam apenas dormindo, em São Petersburgo, Rússia. A morte do casal só foi descoberta depois que eles faltaram a uma reunião familiar.

Segundo Natalia Bakulina, tia das crianças, ela ligou para a casa da família e foi a garota quem atendeu. Neste momento, a criança informou que o pai, Alexander Yakunin, de 30 anos, e a mãe, Viktoria Yakunin, de 25, estavam “dormindo” por muito tempo. Além disso, a menina também afirmou que o patriarca estava “todo preto”.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal Mirror, logo após ter falado com a sobrinha, Natalia foi até o apartamento da família, aonde constatou que o casal já estava morto.

Bakulina acionou a Polícia, vestiu os irmãos e, em seguida, os tirou de casa. Agora, a principal suspeita é de que o casal tenha morrido vítima de intoxicação alimentar.

Segundo os policiais, um frasco de picles foi encontrado aberto na cozinha, por isso, eles investigam se a toxina botulínica, contida no alimento, pode ter sido a causa da morte do casal. O picles foi dado ao casal pela avó de Alexander. Agora, as crianças seguem sob cuidados do avô paterno.

Bebê é encontrado com os pais mortos na cama

No domingo (18), um bebê de dois meses foi encontrado ao lado dos corpos de um casal em Icaivera, em Betim. Apresentando sinais claros de hipotermia após ter passado 12 horas debaixo de um lençol ao lado dos corpos, que, segundo informações, pode supostamente ser de seus pais, o bebê precisou ser internado.

Segundo informações passadas pelo Conselho Tutelar do município na última quinta-feira (22), o bebê ainda não tem Certidão de Nascimento, por isso, seu único documento é a Declaração de Nascido Vivo.

Depois de ter recebido alta médica, o bebê foi levado até a Casa Diagnóstica, no entanto, não demorou muito até que ele fosse levado até uma família acolhedora, com quem ficará até que as determinações judiciais sejam devidamente concluídas.

Família se interessa pela guarda do bebê

De acordo com informações apuradas pelo portal O Tempo, tanto a família materna, quanto a paterna estão mostrando interesse na guarda do menino. Enquanto os avós maternos tentam oficializar a Certidão de Nascimento do bebê, os paternos tentam entrar na Justiça pedindo um exame de DNA para comprovar a paternidade da criança.

A Polícia Militar acredita que o casal seja supostamente os pais do bebê- um homem, de 32 anos, e uma mulher, de 19. Os dois foram assassinados dentro da casa onde moravam. Segundo a PM, ainda não se sabe qual seria a motivação do crime, por isso, até o momento ninguém foi detido.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Maternidade
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!