O mundo das notícias é complexo, e histórias e imagens falsas costumam ser amplamente compartilhadas nas redes sociais. A equipe editorial da Blasting News identifica as informações enganosas e as fraudes mais populares toda semana para ajudá-lo a entender o que é verdade e o que é mentira. Aqui estão alguns dos boatos falsos mais compartilhados da semana.

EUA

Alegação: Obama foi preso por espionagem após "repassar informações confidenciais" à inteligência chinesa

Fatos: Um artigo publicado em 28 de novembro por um site de notícias conservador canadense chamado The Conservative Beaver afirma que o ex-presidente dos EUA Barack Obama foi preso sob acusações de espionagem. O início do artigo diz: “Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos, foi preso em 28 de novembro de 2020, sob a acusação de conspirar com um parceiro de negócios seu, que também era um ex-oficial da CIA, por repassar informações confidenciais ultrassecretas para funcionários de inteligência da República Popular da China (RPC)”.

O artigo foi compartilhado mais de 6.000 vezes.

Verdade: O comunicado de imprensa compartilhado no artigo foi manipulado. O documento original, divulgado pelo Departamento de Justiça dos EUA, fala da prisão de um ex-funcionário da CIA chamado Alexander Yuk Ching Ma. O site conservador mudou o nome do espião, preso em 14 de agosto de 2020, para o nome de Obama. A relação do cúmplice com a pessoa acusada também foi alterada de "um parente" para "um parceiro de negócios". O documento não implica Barack Obama.

EUA

Alegação: Comitê do coronavírus criado por Biden não acha que as pessoas deveriam viver mais de 75 anos

Fatos: Publicações compartilhadas nas redes sociais afirmam: “A AARP apoiou Biden. O comitê de vírus de Biden não acha que vale a pena viver depois dos 75 anos.

Você vai renovar sua inscrição na AARP, uma vez que AARP diz que se você já passou dos 75, você deveria simplesmente morrer e ir embora”.

Verdade: A Associação Americana de Pessoas Aposentadas (AARP), que fornece serviços e ajuda para pessoas com mais de 50 anos por meio de uma filiação paga, declarou à Reuters: “Desde os primeiros dias da pandemia, a AARP advertiu legisladores de todos os espectros que o racionamento de cuidados com base na idade ou deficiência é discriminatório.

Os idosos não são joguetes políticos ou menos dignos de receber cuidados ou uma vacina do que qualquer outra pessoa”. O porta-voz da AARP acrescentou: “Não apoiamos os candidatos Biden ou Trump, ou qualquer outra pessoa. AARP é uma organização não-partidária sem fins lucrativos”. Quanto às acusações feitas ao presidente eleito dos EUA, o democrata Joe Biden, não são verdadeiras. O site de Biden compartilha seus plano de sete pontos para lidar com COVID-19, que inclui "Proteger Americanos Idosos e Outros em Alto Risco".

Reino Unido

Alegação: Injetar RNA ao aplicar a vacina contra o coronavírus altera o DNA das células humanas

Fatos: Publicações nas redes sociais afirmam que a vacina contra o coronavírus altera o DNA de células humanas. Esta alegação segue o anúncio da aprovação da vacina Pfizer/BioNTech para uso a partir da próxima semana no Reino Unido.

Residentes de lares de idosos e seus cuidadores serão os primeiros na fila para serem vacinados, confirmou o Comitê Conjunto de Vacinação e Imunização (JCVI) do governo britânico.

Verdade: Algumas das vacinas candidatas, incluindo a aprovada pelo Reino Unido, desenvolvida pela Pfizer/BioNTech, usa um fragmento do material genético do vírus chamado RNA mensageiro, que produz uma proteína. O corpo o usa para construir suas próprias cópias para que o sistema imunológico possa responder produzindo anticorpos que lutam contra essa proteína. “Injetar RNA em uma pessoa não faz nada com o DNA de uma célula humana”, disse o professor Jeffrey Almond, da Universidade de Oxford, em declarações à BBC.

França

Alegação: Físico francês Etienne Klein denunciou em conferência a inutilidade dos testes de PCR

Fatos: Etienne Klein, físico e doutor em filosofia da ciência, diretor de pesquisas da Comissão Francesa de Energia Atômica e Energias Alternativas (CEA), demonstrou em uma conferência a inutilidade do teste de PCR.

Verdade: O vídeo que acompanha as publicações sobre o assunto foi adulterado. Durante sua fala, Klein questionou a confiabilidade dos testes, os falsos positivos e o desconhecimento que o público em geral pode ter. No entanto, ele não está falando sobre os testes de PCR como parte da pandemia. Ele explica isso no início de seu discurso dizendo: “Dou um exemplo que nada tem a ver com a situação atual. Não estou dizendo que o exemplo que estou dando é a explicação do que está acontecendo hoje. Estou fazendo um experimento mental, ou seja, imagino uma situação”. Esta parte foi cortada do vídeo que está circulando.

Itália

Alegação: Foto mostra Pelé diante do túmulo de Maradona

Fatos: Em 27 de novembro, o ex-vice-primeiro-ministro italiano Matteo Salvini compartilhou uma foto no Facebook para mostrar seu respeito ao ex-jogador argentino Diego Armando Maradona, que morreu no último dia 25 de novembro, aos 60 anos.

A imagem mostra Pelé sofrendo e chorando perto do túmulo de Maradona. Para legendar a publicação, Salvini escreveu: “Uma foto linda. Boa noite meu amigo, eu te amo”.

Verdade: A imagem usada por Salvini tem circulado na internet, mas não é real. A imagem original está disponível em diferentes bancos de imagens online, como iStockphoto, Getty Images e PeopleImages, e mostra um homem branco deixando flores em um túmulo. A foto foi manipulada digitalmente para mostrar o nome de Maradona na lápide e o rosto de Pelé no corpo do homem que deixa as flores.

Itália

Alegação: Loteria das Notas Fiscais permite ao governo monitorar hábitos de consumo dos participantes

Fatos: Dois políticos italianos que dirigem os dois principais partidos de direita do país, Giorgia Meloni (Fratelli d'Italia) e Matteo Salvini (Lega), publicaram em suas redes sociais que a Loteria das Notas Fiscais (um novo sistema de loteria criado para combater a evasão fiscal: para cada euro gasto em compras, os participantes receberão um bilhete virtual) permite ao governo monitorar os hábitos de consumo dos participantes, limitando a liberdade.

Verdade: No site da Loteria italiana é ressaltado que o sistema não irá monitorar as compras dos participantes. Segundo a empresa, o sistema coletará apenas o valor das compras, como foi efetuado o pagamento (em dinheiro ou cartão de crédito) e o código da loteria vinculado a cada participante. Dessa forma, o governo não coletará dados sobre o que as pessoas compraram.

Hong Kong

Alegação: Foto mostra Trump chorando após perder eleição nos EUA

Fatos: Publicações compartilhadas milhares de vezes no Twitter e em outras plataformas sociais chinesas, como o Weibo, alegam mostrar uma imagem do presidente dos EUA, Donald Trump, “chorando em público” após perder a eleição presidencial deste ano.

Verdade: Segundo a AFP Fact Check, a alegação é falsa. A imagem foi na verdade capturada pelo fotógrafo Nicholas Kamm, da AFP, no último dia 15 de julho, portanto, antes da eleição presidencial. Além disso, na imagem original Trump não está chorando. A lágrima que aparece nas imagens compartilhadas nas redes sociais foi incluída digitalmente.

China

Alegação: Imagem mostra soldado australiano matando criança afegã

Fatos: Publicação feita no Twitter por Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, mostra uma imagem de um soldado australiano segurando uma faca ensanguentada no pescoço de uma criança que está com um cordeiro nos braços.

“Chocado com o assassinato de civis e prisioneiros afegãos por soldados australianos. Condenamos veementemente tais atos e exigimos que sejam responsabilizados”, diz a mensagem que acompanha o post.

Verdade: Segundo informações da BBC News, a imagem compartilhada foi manipulada digitalmente. Em resposta à publicação de Lijian, o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, exigiu um pedido de desculpas do governo chinês e disse que Pequim deveria estar "envergonhada" por compartilhar uma imagem "repugnante”. A publicação do funcionário chinês ocorreu após a Força de Defesa Australiana anunciar ter encontrado "informações confiáveis" de que 25 soldados australianos estiveram envolvidos no assassinato de 39 civis e prisioneiros afegãos entre 2009 e 2013.

Argentina/Colômbia/Espanha

Alegação: Funcionário de funerária que tirou foto com o corpo de Maradona foi encontrado morto

Fatos: Um tuíte publicado por um suposto perfil da editoria de esportes do jornal argentino Clarín, e compartilhado milhares de vezes, afirma que o funcionário de uma funerária que tirou uma foto com o corpo do ex-jogador de futebol Diego Armando Maradona dentro do caixão, e posteriormente foi demitido, foi encontrado morto na Argentina. Uma segunda publicação deste mesmo perfil é acompanhada de um vídeo no qual policiais são vistos retirando o corpo de um homem de um contêiner de lixo.

Verdade: Segundo informações do serviço de checagem de fatos argentino Chequeado, as informações são falsas. Primeiramente, o perfil do Twitter que publicou o postagem viral não corresponde à conta original do Clarín Deportes, que possui o selo azul de verificado. O nome original do perfil que publicou o boato é @AdictBarcelona. O vídeo compartilhado na segunda postagem, por sua vez, foi publicado no último dia 16 de março pelo portal SM Noticias e está relacionado com a descoberta de um corpo dentro de um contêiner de lixo na cidade de San Martín, na província de Buenos Aires.

Peru

Alegação: Hospital Johns Hopkins diz que câncer pode ser curado com sistema imunológico forte

Fatos: Publicação compartilhada milhares de vezes no Facebook e atribuída ao Hospital Johns Hopkins, dos EUA, anuncia a existência de tratamentos alternativos para o câncer, além da quimioterapia.

“Depois de muitos anos dizendo às pessoas que a quimioterapia é a única maneira de tratar e eliminar o câncer, o Hospital Johns Hopkins está começando a dizer às pessoas que existem alternativas”, diz um trecho do texto. A publicação destaca ainda que, em vez da quimioterapia, é necessário um sistema imunológico forte para destruir células cancerosas e evitar a multiplicação e formação de tumores.

Verdade: Segundo o serviço de checagem de fatos do jornal peruano La República, esta informação é falsa. A publicação aponta que a mesma mensagem já foi compartilhada em diversas outras ocasiões e que, ainda em 2009, o Hospital Johns Hopkins negou em nota qualquer relação com o conteúdo da mensagem, que na época era compartilhada por e-mail.

Não perca a nossa página no Facebook!