O juiz federal Sérgio Moro está voltando aos trabalhos depois de um breve descanso. Nos próximos dias, mais um processo estará sendo finalizado e mais uma sentença será proferida. As vítimas dessa vez são o ex-diretor da Petrobras Renato Duque e o ex-vice-presidente da construtora Camargo Corrêa Júlio Gerin de Almeida Camargo.

Os dois estão envolvidos em um esquema criminoso e que trouxe informações preciosas para os investigadores.

Publicidade
Publicidade

Conforme as acusações, por intermédio de Camargo, Duque recebeu R$ 12 milhões de propina em um contrato fraudulento que envolve a Refinaria de Araucária, no estado do Paraná.

Eles são acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A situação do ex-diretor da estatal ainda é pior. Ele já foi condenado seis vezes pelo juiz e suas penas somam 73 anos de prisão.

Ataques

O magistrado tem sido vítimas de muitos ataques nos últimos dias.

Publicidade

Os petistas estão inconformados e preocupados com uma possível prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, diante disso, tentam ofender o juiz.

A senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, chegou a ser ridicularizada por um jornalista americano após culpar Sérgio Moro e o procurador da República e coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, por proporcionarem que a Petrobras pagasse uma ação milionária para investidores americanos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Sergio Moro

O jornalista Brian Winter, do jornal "Americas Quartely" disse, em tom de ironia, que a presidente do PT está revoltada com a Lava Jato por não recuperar todo o dinheiro que o partido dela roubou.

A realidade é que os membros do partido estão receosos com o futuro do PT. Se Lula ficar inelegível, o partido teria sérias dificuldades de conseguir alguém para disputar as eleições. Gleisi também tem temor de perder o foro privilegiado e chegou a dizer a um aliado que pode ser presa no começo do ano que vem, caso perca o foro especial.

Julgamento

O ex-presidente Lula ainda não sabe se vai comparecer à Porto Alegre (RS) para acompanhar o julgamento de seus recursos no dia 24 de janeiro. Existe a possibilidade de ele acompanhar tudo de longe. Lula já foi condenado a nove anos e seis meses de prisão e terá o veredito final no Tribunal Regional Federal da 4° Região.

Alguns membros do partido já falam que o petista ficará em São Paulo e, após o julgamento, irá para uma manifestação na Avenida Paulista.

Publicidade

Como no Sul o PT não possui tantos apoios, a tendência é Lula se distanciar mesmo dessa região.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo