O juiz federal Sérgio Moro [VIDEO], responsável pela Operação Lava Jato, pode tomar uma iniciativa ousada e acabar pressionando o Supremo Tribunal Federal (STF), nesta próxima segunda-feira (26), mesmo sem ter nenhuma intenção quanto a isso. Moro será o convidado do programa "Roda Viva" da TV Cultura e falará sobre todos os detalhes da Operação Lava Jato no combate à corrupção.

Conforme noticiado pela imprensa, a força-tarefa, de uma forma natural, poderia ter uma ofensiva contra uma decisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), claro que, tudo dentro das regras permitidas.

Na quinta-feira (22), a Suprema Corte acabou suspendendo o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e marcou para o dia 4 de abril, isso ocorreu, devido alguns ministros terem compromissos.

O advogado de Lula pediu uma liminar para que o seu cliente não seja preso até que o julgamento do habeas corpus aconteça. O Supremo decidiu conceder essa liminar e Lula não poderá ser alvo de prisão.

A liminar caiu como um presente para o petista, já que, na segunda-feira (26), os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF-4) vão julgar os embargos da declaração do líder do PT. A tendência é que Lula saia derrotado e o juiz Sérgio Moro fique pronto para emitir um mandado de prisão contra o petista.

Moro sabe que emitir o mandado é permitido, porém, não pode executar a prisão, em decorrência da liminar do STF em prol do petista.

'Xeque-mate' ao vivo

Com a presença do magistrado no programa da TV Cultura no dia 26, ele poderia, ao vivo, dar um "xeque-mate" em Lula. No jogo de xadrez, mais importante do que fazer uma jogada, é entender qual a estratégia do adversário e se preparar.

Lula ficaria exposto e os ministros da Corte teriam que enfrentar o povo que não aceita a corrupção. O juiz emitiria o mandado de prisão ao vivo e a Lava Jato teria realizado o seu papel no combate ao crime. As pessoas podem se revoltar e ir às ruas pedir que a Corte faça Justiça e não, supostamente, proteja Lula.

Apostas de Lula

Com decisão da Corte favorável, pelo menos até agora, Lula aposta no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para conseguir anular a condenação do TRF-4, onde foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão.

Conforme informações da jornalista Cristiana Lôbo, se seus planos derem certo, Lula escaparia da prisão e ficaria livre da Lei da Ficha Limpa, podendo, assim, se candidatar à presidência da República.