Neste domingo (21), o presidente da República, Jair Bolsonaro, postou uma nota de pesar pelos atentados que envolveram o Sri Lanka nas celebrações do domingo de Páscoa. Contudo, um repórter do Grupo Globo, Ben-Hur Correia, criticou as declarações do presidente e reagiu aos seus dizeres como "indignação seletiva". O mandatário brasileiro rebateu nas redes sociais e escreveu: "a que ponto infelizmente chegará a Rede Globo".

Publicidade
Publicidade

Em decorrência do perfil do repórter ser fechado não dá para saber se o tuíte dele foi excluído ou apenas está indisponível para visualização. Contudo, diante da postagem de Jair Bolsonaro dá para notar o que foi escrito pelo profissional.

Os responsáveis pelo site Poder360 entraram em contato com o repórter para averiguarem as informações, entretanto, ele preferiu não se manifestar sobre o episódio. O presidente criticou duramente a imprensa diante das informações divulgadas.

Bolsonaro rebate repórter da Globo. (Arquivo Blasting News)
Bolsonaro rebate repórter da Globo. (Arquivo Blasting News)

Em sua postagem, Bolsonaro lamenta o que aconteceu no Sri Lanka e condenou os ataques que aconteceram no dia da celebração da Ressurreição de Jesus. O presidente falou em nome de todos os brasileiros, conforme seu post.

No entanto, na quinta-feira (18), Bolsonaro saiu em defesa dos meio de comunicação ao afirmar que é melhor uma imprensa capengando do que não ter ela para noticiar os fatos.

Publicidade

A manifestação do presidente era devido à revogação da determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) de retirar reportagens do ar do site O Antagonista e da revista Crusoé, que mencionavam o nome do presidente da Corte, Dias Toffoli, nos depoimentos de ex-executivos da Odebrecht. Toffoli aparece supostamente nas planilhas como "o amigo do amigo de meu pai".

Globo ironiza Bolsonaro

No programa "Fantástico", deste domingo (21), a Rede Globo ironizou declarações do presidente com o quadro "Isso a Globo Não Mostra".

Foram lembradas várias frases de líderes políticos sobre tragédias que aconteceram no mundo.

A atração começou mostrando o desastre que ocorreu na catedral francesa de Notre Dame, na França, que foi tomada por um incêndio. Em seguida, citou as manifestações dos líderes, começando pelo francês, Emmanuel Macron. Depois o canal carioca citou uma declaração do presidente do Chile, Sebastián Piñera, que havia se pronunciado sobre o soterramento de 33 mineiros no país, em 2010.

Publicidade

A Globo mostrou declarações do ex-presidente dos Estados Unidos, George Bush, após o atentado às torres gêmeas, em 2011, que matou várias pessoas.

Ao chegar ao Brasil, citou o pronunciamento de Bolsonaro quando o Museu Nacional do Rio de Janeiro foi alvo de um incêndio. Na época, em plena campanha eleitoral, Bolsonaro disse: “Já tá feito, já pegou fogo, quer que eu faça o que?”.

Leia tudo