De acordo com o colunista Gerson Camarotti, do ''Blog do Camarotti'', no G1, as imagens do encontro entre o senador Telmário Motta (PROS-RR) com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, repercutiram muito mal no governo brasileiro. O objetivo do encontro entre o senador e o presidente é parte de uma ação individual que visa a abertura da fronteira da Venezuela com o Brasil, localizada em Pacaraima (RR), que está fechada no momento desde o mês de fevereiro.

Publicidade
Publicidade

Camarotti afirma que imagens geraram desconforto

No entanto, as imagens teriam gerado o desconforto que geraram porque o Brasil, que faz parte do Grupo Lima, e que se reuniu nesta segunda-feira (15) no Chile para que fosse aprovado um pedido feito para à ONU, para que atitudes fossem tomadas para que fossem evitadas as danificação em progresso da paz e da segurança na Venezuela. As imagens do encontro foram exibidas pela televisão. O encontro foi registrado pela tv estatal da Venezuela, onde o senador estava sentado logo ao lado do presidente venezuelano.

Senador brasileiro encontra Nicolás Maduro. (Arquivo Blasting News)
Senador brasileiro encontra Nicolás Maduro. (Arquivo Blasting News)

A informação de que o Governo não teria gostado do encontro entre o senador e o presidente foi concedida por Gerson Camarotti. A intenção do parlamentar com este encontro, que é uma ação individual, foi de estabelecer a paz e a harmonia entre os dois países. Após este encontro, no entanto, interlocutores informaram que a abertura da fronteira poderia ter sido anunciada por Nicolás Maduro. Apesar de a única informação que foi divulgada a respeito da situação ser a de que durante o encontro ocorreu tudo bem e que foi para propiciar paz entre os povos.

Publicidade

Motta já havia se encontrado anteriormente com o ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza. Em suas redes sociais, o Ministério de Relações Exteriores da Venezuela divulgou a respeito do encontro e o classificou como um encontro amistoso com o senador e que o mesmo visitou o país como um gesto de fraternidade para demonstrar o seu interesse em que os países tenham uma boa relação e convivência em seus governos e relações. O chanceler do país se manifestou na postagem dizendo que avaliaram a relação e notaram a necessidade de os países busquem uma maior cooperação e que juntos possam buscar benefícios para os dois países.

A visita do senador ao país foi autorizada pelas fronteiras com o Brasil após ter sido realizada uma petição do parlamentar. As autoridades da Venezuela acataram o pedido de Motta o que fez com que a visita do parlamentar fosse possível para seu encontro com Nicolás. Motta também além de se encontrar com o presidente e seu chanceler, teve a oportunidade de se reunir com o vice-ministro da América Latina, Alexandre Yanez e também o vice-ministro da América do Norte, Carlos Ron.

Publicidade

No encontro também estavam o embaixador venezuelano no Brasil, Alberto Castelar. O encontro correu logo após o país acusar Estados Unidos, Brasil e Colômbia de estarem preparando um plano para realizar uma intervenção militar na Venezuela.

Leia tudo e assista ao vídeo