A participação do ministro da Justiça e da Cidadania, Sergio Moro, no “Programa do Ratinho” que foi ao ar na terça-feira (18) foi um dos assuntos mais comentados da Internet e motivo de polêmicas nas redes sociais. Os comentários do apresentador irritaram o ex-deputado federal Jean Wyllys, que disse se sentir caluniado e ofendido por Ratinho e anunciou que vai processá-lo.

A polêmica teve início porque, em determinado momento da entrevista do ministro Sergio Moro, Ratinho falou que um milionário da Rússia teria beneficiado um jornalista com dinheiro.

O apresentador insinuou que o jornalista em questão era namorado de um deputado que “comprou o mandato de Jean Wyllys”.

“Não sei se é fake news”, disse o apresentador Ratinho, enquanto entrevistava o ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro. Ele foi mais além e disse que se a informação for verdadeira, é maior do que se imagina, pelo fato de envolver outro país.

Ex-deputado critica atitude de Ratinho

O ex-deputado federal Jean Wyllys se mostrou indignado com os comentários do apresentador do SBT. Ele disse que Ratinho sabia que tudo não passava de uma mentira, uma “fake news” e que se não sabia, tinha obrigação de saber para mostrar a verdade.

“É sordidez de Ratinho”, disse Wyllys, frisando que as afirmações feitas no programa durante a conversa com Sergio Moro não eram verdadeiras.

O ex-BBB disse à colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, que Ratinho assinou um contrato milionário (R$ 285 mil) para estrelar a campanha pela reforma da Previdência, a pedido do presidente Bolsonaro.

Por isso, Jean Wyllys acredita que a participação de Sergio Moro no programa não tem nenhum sentido jornalístico e faz parte da campanha de apoio ao governo. “Trata-se de abuso de poder”, disse ele acrescentando ainda que a atitude representa crimes como calúnia e difamação. O ex-parlamentar também criticou a postura do ministro Sergio Moro por ter ficado calado enquanto seu entrevistador falava sobre a suposta compra de mandato.

Assessoria de Ratinho faz declaração

A assessoria de Ratinho disse que o apresentador deixou claro durante a entrevista com o ministro Sergio Moro que havia recebido uma “fake news” e em seguida fez uma pergunta ao seu convidado. Ainda segundo a assessoria, Ratinho não é garoto-propaganda da campanha da Previdência e que o governo de Jair Bolsonaro apenas comprou ações de merchandising no SBT, assim como fez com outras emissoras de televisão e outros programas.

De acordo com a revista Fórum, o “Programa do Ratinho” com a participação de Sergio Moro registrou a pior audiência do ano, ficando em terceiro lugar, perdendo a vice-liderança para a RecordTV com o reality “Power Couple”. Segundo dados do Ibope, na Grande São Paulo, Ratinho registrou 6,6 pontos, chegando a atingir picos de 8,5.

A RecordTV alcançou 6,7 pontos na média. A liderança foi da TV Globo, que transmitia a partida Brasil e Venezuela pela Copa América, registrando 33,9 pontos.