Nesta última sexta-feira (16) completaram-se 2 meses da morte do Pastor Anderson do Carmo, e muita coisa ainda não foi esclarecida pela polícia. Dois filhos do casal continuam presos por envolvimento na morte do pai. Um deles, Lucas Cézar dos Santos, deu mais informações aos investigadores sobre mensagens que recebeu meses antes do assassinato do pastor.

Segundo o rapaz, três meses antes do pastor ser assassinado, ele recebeu mensagens vindas do celular da sua mãe. Essa mensagens pediam que o mesmo tirasse a vida de Anderson do Carmo.

Ainda de acordo com Lucas, depois que recebeu as mensagens, ele ligou para o celular e descobriu que a mãe não estava em casa.

O rapaz teria ido à casa da família no dia em que recebeu as mensagens e mostrado as mesmas para Flordelis. Ele contou que a mãe ficou muito nervosa. Lucas contou que era comum muitas pessoas da casa fazerem uso do celular da deputada.

Lucas relatou que na mesma época foi procurado por sua irmã adotiva Marzy, de 35 anos. A mulher teria chamado o rapaz de madrugada na casa da deputada e perguntado se o mesmo 'faria' o pastor.

A mulher teria oferecido R$ 5 mil reais para que o mesmo matasse o pai, além de relógios do pastor. Marzy teria dito que ninguém estava suportando e aguentando a presença do pastor na casa da família. Lucas contou que não aceitou fazer o que a irmã pediu e disse à mesma que o pai sempre lhe dava tudo o que ele precisava.

Morte do Pastor Anderson

Anderson do Carmo foi morto em sua casa, na madrugada de 16 de junho, após chegar em casa com a deputada Flordelis. O pastor foi surpreendido na garagem da sua casa e executado com muitos tiros.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos

Lucas e Flávio, filho biológico apenas da deputada, estão presos suspeitos de envolvimento no crime.

Flávio confessou à polícia que deu seis tiros no pai e o motivo seria algo que ele descobriu sobre o mesmo. A polícia encontrou no cano de uma arma, encontrada em seu quarto dois dias depois do assassinato, um pelo do rapaz, comprovando seu envolvimento no crime.

Lucas teria ajudado a Flávio na compra da arma, mesmo sabendo da sua intenção de tirar a vida do pai. A arma que foi usada no crime teria custado entre 8 e 9 mil reais.

A delegada Bárbara Lomba deu uma entrevista, na manhã desta quinta-feira, onde disse que não descarta a participação da deputada no crime e de outras pessoas da família. Segundo a mesma, todos na casa são suspeitos, inclusive Flordelis. Ela acredita que a motivação esteja envolvida com dinheiro e disse que já percebeu que havia um problema de relacionamento entre os membros daquela família.

Lucas e Flávio foram denunciados pelo crime de homicídio triplamente qualificado e encaminhados para a triagem da Secretaria de Administração Penitenciária do estado, em Benfica, no Rio de Janeiro.

A transferência ocorreu na quinta-feira e de lá os rapazes seriam encaminhados para o presídio designado pelo órgão.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo