Alexandre Frota, deputado federal pelo PSDB-SP, não parece disposto a amenizar o tom com que tem falado sobre o governo Bolsonaro, nos últimos dias. Ele teceu duras críticas ao atual Governo, em entrevista à Folha de São Paulo, ressaltando a ineficiência do presidente em gerir o país.

Para Frota, o tipo de governo que Bolsonaro está fazendo é uma espécie de pornografia Política de nível baixíssimo, já que desmerece dados científicos e blinda os protegidos, principalmente seus filhos.

Frota condena ação de Bolsonaro para esconder Queiroz

O parlamentar lembrou da ação do presidente para emplacar a candidatura do seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL) para a embaixada dos Estado Unidos. Frota disse, ainda, que Bolsonaro não estaria medindo esforços para esconder Queiroz e para acobertar as ações do filho senador, Flávio Bolsonaro.

Frota é um antigo aliado do clã Bolsonaro, tendo essa aproximação, contribuído para sua eleição em 2018. Após uma série de desacordos e ideias adversas, Frota foi expulso do antigo partido, o PSL, em agosto deste ano.

Atualmente, o deputado está sob a legenda do PSDB de São Paulo.

Para o deputado, o governo Bolsonaro age de maneira infantilizada, criando desavenças desnecessárias, e deixando de lado o que realmente importa. Para ele, existem pautas muito mais importantes do que as brigas entre partidos e picuinhas com desafetos antigos.

Osmar Terra é despreparado, segundo Frota

Frota segue na entrevista concedida falando sobre a cultura, que vem sendo atacada paulatinamente por Bolsonaro e seus ministros.

Ele cita o despreparo do ministro Osmar Terra, que, ao seu ver, em nada pode contribuir com a agenda cultural do país.

Frota ataca, também, Ricardo Braga, que foi nomeado secretário especial de Cultura. Ele questiona de onde ele veio, e por que foi nomeado exatamente para essa pasta, tão importante e significativa. Ricardo Braga veio do mercado financeiro, causando estranhamento por sua nomeação para a pasta da cultura.

Fernando Henrique tem dúvidas sobre Frota

A ida de Alexandre Frota para o PSDB causou controvérsia dentro do próprio partido, tendo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso definido esse acolhimento por parte do partido como um retrocesso.

Frota, diferente de outras situações, preferiu se esquivar da polêmica, quando perguntado sobre o assunto. Ele se limitou a responder que ainda não havia encontrado com Fernando Henrique para conversar sobre o assunto. Exaltou a importância de FHC para o partido. Disse que é um grande político e estadista, tendo conseguido enfrentar a oposição e privatizar empresas que precisavam de um rumo.

Ele acredita que, quando o encontro finalmente acontecer, Fernando Henrique irá se surpreender com ele, mudando a imagem que tem.

Não perca a nossa página no Facebook!