Essa semana aconteceu, no Estado Ceará, um motim de policiais militares por causa de melhores salários e melhores condições de trabalho. O Governo do Estado mandou ate mesmo um pedido de ajuda ao governo federal para conter o motim e para fazer a segurança do Estado, já que os motinados furaram os pneus das viaturas e fecharam várias vias dentro das cidades. Em Sobral, aconteceu uma coisa inusitada, quando o senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE), irmão de Ciro Gomes, tentou furar o bloqueio dos policiais com uma retroescavadeira e levou dois tiros.

Ele está internado, mas não corre risco de morte.

Nessa quinta-feira (20), em sua live no Facebook, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez duras críticas a atitude do senador. Participaram também da live, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e a intérprete de libras Elisangela Castelo Branco.

Num primeiro momento, o presidente faz crítica a uma matéria que afirma que um vereador bolsonarista estaria liderado o motim dos policiais militares no Ceará. Bolsonaro ironizou pedindo para que os jornalistas apresentassem a ele esse vereador.

Depois perguntou para o ministro Lorenzoni se a atitude de Cid seria correta, e o ministro respondeu que não era certo pelo risco de vida que as pessoas estavam correndo ali. Bolsonaro havia ressaltado que no lugar haviam crianças e mulheres.

Na live também teve a participação do secretário da Agricultura e Pesca veiculado ao Ministério da Agricultura, Jorge Seif, e também o deputado federal Helio Lopes (PSL-RJ).

Quando convidou o deputado Helio Lopes para estar junto à mesa da transmissão, Bolsonaro perguntou a Lopes onde ele iria passar esse Carnaval. O deputado respondeu que eles iriam passar no Guarujá, litoral de São Paulo. Ainda disse o presidente, que por motivos de segurança, nas suas folgas ele fica em áreas restritas, mas, Bolsonaro disse que vai tentar dar uma “fugidinha”. Chegou ate a lembrar a vez que saiu de moto no Guarujá.

Entenda o caso da retroescavadeira

Nessa última quarta-feira (19), viralizou um vídeo onde o senador Cid Gomes (PDT-CE) pegou uma retroescavadeira que estava em uma unidade militar na cidade de Sobral, no Ceará. Ele atirou o veículo contra os manifestantes e tentou passar para o batalhão da polícia, foi atingido com dois tiros e não sofre risco de vida.

Bem antes de utilizar a retroescavadeira, o senador em seu discurso disse que esse movimento era ilegal e que as pessoas que aderiram à greve tinham cinco minutos para tirar seus parentes, as esposas e os filhos e sair daquela unidade militar tranquilamente.

No mesmo momento que Cid Gomes estava tentando furar a fila com a retroescavadeira os manifestantes deram tiros e dois atingiram ele. Além dos tiros, várias pedras foram atiradas.

Não perca a nossa página no Facebook!