Na última terça-feira (11), foi realizada na Câmara dos Deputados uma sessão solene com o objetivo de comemorar os 40 anos do Partido dos Trabalhadores. Na ocasião destacada, o local foi ocupado por vários senadores e deputados que pertencem ao partido, mas também contou com a presença de pessoas que não possuem vínculos diretos com ele.

Para além dos parlamentares do PT, ainda estiveram presentes na ocasião alguns do PSB e de outros partidos de oposição do Governo do presidente da Republica Jair Bolsonaro.

A festividade ainda contou com a presença dos embaixadores de alguns países, como Palestina e Cuba. Por fim, ainda é possível destacar que o Nicolás Maduro, o atual presidente da Venezuela, enviou ao partido uma carta.

Também se mostra válido afirmar que essa sessão solene contou ainda com a presença de várias comunidades indígenas localizadas no sul do Brasil. Os representantes levaram faixas manifestando a sua desaprovação com o governo de Jair Bolsonaro, que já demonstrou a sua pretensão de regularizar a geração de energia e também a mineração nas terras dos indígenas.

De acordo com informações obtidas por meio do site G1, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva não esteve presente na comemoração dos 40 anos do PT. O motivo para a sua ausência está ligado ao fato de que na data em questão ele embarcou para Roma, onde foi recepcionado pelo papa Francisco.

Além de Lula, outros nomes importantes do PT também não estiveram presentes na sessão solene. Entre eles, destacam-se a ex-presidente Dilma Rousseff e o candidato a presidência de 2018, Fernando Haddad.

Discurso de Gleisi Hoffman na solenidade

A sessão em questão foi comandada pela atual presidente do PT, Gleisi Hoffman. Na ocasião, ela deu início à solenidade lendo uma mensagem escrita por Rodrigo Maia, o atual presidente da Câmara dos Deputados. Posteriormente, Gleisi fez um breve discurso, no qual comentou sobre a trajetória do Partido dos Trabalhadores.

Durante a sua fala, a presidente do PT destacou que embora a trajetória do partido seja relativamente curta, contando com apenas 40 anos, ela foi bastante intensa e conseguiu realizar diversos feitos dentro da política brasileira em seu período de democracia.

Ainda na ocasião, Gleisi comentou sobre toda a perseguição que o partido sofreu ao longo dos últimos anos e destacou em particular tudo o que aconteceu com Lula.

Porém, ela fez questão de destacar que nem todos esses contratempos foram suficientes para fazer com que o PT desistisse da luta, de forma que se os opositores pensaram que seriam capazes de destruí-lo, enganaram-se completamente.

Siga a página Governo
Seguir
Siga a página PT
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!