A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (18) um decreto onde diz que o Brasil se encontra em situação de calamidade pública por conta da pandemia global do coronavírus. Após aprovação na Câmara, o decreto vai para o Senado Federal que deverá analisá-lo. A data para tal análise ainda não foi definida.

A informação da aprovação do decreto por parte da Câmara dos Deputados foi anunciada de forma oficial pelo presidente Jair Bolsonaro e também pelo presidente do STF (Superior Tribunal Federal) em um pronunciamento em Brasília na noite desta quarta-feira.

O porquê do pedido do decreto de calamidade pública

O Brasil, assim como diversos países ao longo do mundo, enfrenta uma guerra por conta do surto de coronavírus desde o início do mês. Ao decretar estado de calamidade pública, o poder Executivo poderá arrecadar uma quantia que será utilizada em vários setores que sofram o impacto do conhecido Covid-19. Em outras palavras, se o Senado Federal aprovar o decreto, o Executivo poderá gastar mais do que o previsto no ano, mas para combater os problemas causados pelo vírus no país.

Medidas que deverão ser adotadas

Ainda nesta quarta-feira (18), porém mais cedo e assim mesmo em Brasília, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, em uma entrevista coletiva, anunciou uma série de medidas para tentar impedir o impacto econômico do coronavírus no país. Uma dessas medidas visa ajudar os trabalhadores informais ou autônomos. Segundo Guedes, uma quantia de R$ 15 bilhões serão arrecadados e distribuídos mensalmente para os trabalhadores.

No total, o governo deverá gastar R$ 5 bilhões mensalmente. Deste valor, cada trabalhador informal ou autônomo poderá receber R$ 200,00 mensais dando um total de R$ 600,00 nos próximos três meses.

Em meio um decreto de calamidade pública, o que aconteceu hoje em Brasília e no Brasil

O dia 18 de março de 2020 foi agitado no Brasil como estão sendo os dias no país e no mundo por conta da pandemia de coronavírus.

Além do decreto de calamidade pública, vários outros assuntos relacionados ao Brasil e também o Covid-19 foram pautas ao longo do dia.

A notícia mais impactante é a morte de mais três pessoas no mesmo dia em São Paulo por conta do coronavírus. Segundo publicou o portal G1, a Secretária de Saúde do estado de São Paulo informou que pessoas com idades de 65, 81 e 85 anos acabaram falecendo por conta do covid-19 durante o dia.

Além das mortes, o dia também foi de protesto em algumas cidades brasileiras, mas não com direito a pessoas na rua, e sim com panelas em casa. Por volta das 20h, várias pessoas em algumas cidades do país se manifestaram contra o Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!