No último domingo (24), o nome de Guilherme de Pádua voltou a ser veiculado na mídia devido a uma participação do ex-ator em uma manifestação favorável ao governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, que aconteceu em frente ao Congresso Nacional, na cidade de Brasília.

Entretanto, muitas pessoas mais jovens, especialmente abaixo dos 30 anos, tendem a não se lembrar de Guilherme ou mesmo saber a respeito do que colocou o seu nome em evidência. O ex-ator trabalhava na Globo quando assassinou Daniela Perez, sua colega de elenco e filha da roteirista Glória Perez. Ele chegou a ser preso e condenado pelo crime, mas recentemente conseguiu a sua liberdade e acabou se tornando pastor evangélico.

No contexto em que o crime aconteceu, Guilherme de Pádua e Daniela Perez faziam parte do elenco de "De Corpo e Alma", a novela assinada por Glória Perez na Globo. Na trama, Daniela interpretava Yasmin, uma bailaria apaixonada por Caio (Fábio Assunção), mas que acaba se envolvendo com Bira (Pádua), um rapaz machista que ajudava a sua família.

Entretanto, ao longo dos capítulos da trama, a situação entre os personagens de Daniela e Fábio se acertava, fazendo com que ela se afastasse do personagem de Guilherme.

O ator não gostou de ter as suas cenas em "De Corpo e Alma" reduzidas e passou a pressionar a colega de elenco para que ela convencesse a sua mãe a dar uma importância maior ao personagem dele na novela.

O assédio chegou a ser percebido por alguns dos companheiros de elenco dos dois.

Guilherme de Pádua intimidava Daniela Perez

De acordo com informações do site Notícias da TV, a atriz Carla Daniel, que também trabalhava na trama, afirmou que chegou a ver Daniela entrando no carro de Juliana Teixeira e pedir a ela para que fossem embora logo do estúdio.

Além disso, a filha de Glória Perez também havia pedido a Juliana para que não desse carona para Guilherme naquele contexto. O depoimento em questão foi resgatado pela própria Glória e disponibilizado em um site que fala sobre todos os desdobramentos do crime.

Segundo o site citado, toda a pressão feita por Guilherme de Pádua se tornou ainda mais intensa no dia 28 de dezembro, ocasião em que o elenco de "De Corpo e Alma" recebeu o roteiro de mais um bloco de capítulos da novela.

O personagem interpretado pelo ator somente estava escalado [VIDEO] para dois e acabou intimidando Daniela na frente de todos os colegas de elenco.

Então, Sandro Solvatti, outro ator da novela, chegou a perguntar para Daniela se ela já havia contado para Glória tudo o que estava acontecendo entre ela e Guilherme, mas a atriz afirmou que não queria prejudicar ninguém e por isso não havia relatado os fatos à mãe. Na ocasião, Silvio disse que ela deveria fazer isso ou ele mesmo faria.

Entretanto, não ouve tempo para que a atriz agisse, e na noite do dia 28 de dezembro o carro de Daniela foi fechado pelo de Guilherme, enquanto a atriz voltava para a casa, e ele acabou assassinando-a.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!