A TV Globo faria na noite desta sexta-feira (27), o último debate entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), porém o candidato do PSOL teve que ficar em isolamento social após testar positivo para Covid e o encontro entre os candidatos precisou ser cancelado.

A emissora emitiu um comunicado onde explicava que nas regras do debate já estava previsto seu cancelamento caso algum dos candidatos apresentasse problemas de saúde. Em outro trecho da nota, a emissora disse que não seria possível a realização do debate de forma remota.

Segundo a nota, ambos candidatos precisam ser tratados de forma igual e um deles poderia ser acusado de estar usando ponto eletrônico ou ajuda de assessores.

Além disso poderia haver o risco da transmissão cair em um ponto importante do debate.

Boulos gravou um vídeo onde disse que havia testado positivo, porém estava assintomático e já estava cumprindo isolamento social. Toda sua agenda de campanha prevista para este sábado foi cancelada. O candidato, inclusive, não poderá sair para votar no domingo.

Os membros de sua equipe de campanha e que tiveram contato com ele nos últimos dias também serão testados.

Por meio de sua conta no Twitter, Bruno Covas desejou pronta recuperação a seu adversário.

Pesquisa aponta vantagem para Covas

A mais recente pesquisa feita pelo Instituto Datafolha para a corrida para a prefeitura de São Paulo apontou vantagem de sete pontos percentuais do candidato do PSDB Bruno Covas sobre Guilherme Boulos, do PSOL.

Os números foram divulgados na última quinta sexta-feira (26).

De acordo com os dados, o atual prefeito da capital paulista aparece com 47% das intenções de voto enquanto que seu adversário conta com 40% da preferência do eleitorado. Eleitores que declararam que irão votar em branco ou anular seu voto totalizaram 9%. Já 4% disseram não saber ou não quiseram responder ao questionamento.

Com relação aos votos válidos, quando são excluídos os votos brancos e nulos e é o critério que o TSE usa para definir o resultado do pleito, Bruno Covas seria eleito com 54% dos votos contra 46% de Guilherme Boulos.

O Datafolha ouviu 1.512 eleitores na cidade de São Paulo entre os dias 24 e 25 de novembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para menos ou para mais.

Variação pequena

Em relação a pesquisa anterior, feito divulgado no dia 19, os números apresentaram pouca variação e dentro da margem de erro.

Covas oscilou um ponto para baixo, passando de 48% no levantamento anterior para 47%. Já Boulos manteve os 40% assim como eleitores que disseram que votarão em branco ou anulação seu voto se manteve em 9%. Já o percentual de eleitores indecisos ou que não quiseram responder passou de 3 para 4%.

Votos por segmento

O Datafolha também divulgou a pesquisa separada por segmentos, que revelou que o tucano leva vantagem sobre o eleitorado com mais idade enquanto que o candidato do PSOL tem a preferência entre os mais jovens.

Covas tem 61% da preferência dos eleitores com mais de 60 anos de idade contra 28% de Boulos.

Porém os números se invertem quanto são questionados eleitores com até 24 anos de idade. Nessa faixa etária, 61% declararam preferência pelo candidato do PSOL e 27% no Tucano.

Nesse ponto é importante ressaltar que o eleitorado com mais de 60 anos representa 23% do total enquanto 12% do eleitorado tem entre 16 e 24 anos.

Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Eleições
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!