Maguito Vilela, 71 anos, é mais uma das vítimas fatais para o novo coronavírus. O prefeito eleito da cidade de Goiás para o mandato de 2021 a 2024, e que se encontrava licenciado desde o dia 1° de janeiro, devido ao seu estado de saúde, não resistiu às complicações da Covid-19 e faleceu nesta quarta-feira (13).

Maguito Vilela perde a luta para o coronavírus

O ex-governador de Goiás e atual prefeito de Goiânia, Luiz Alberto Maguito Vilela, encontrava-se internado desde o mês de outubro, quando foi diagnosticado com Covid-19. Maguito estava internado em uma UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, tratando uma infecção pulmonar, diagnosticada na última semana, que veio em decorrência do novo coronavírus, mesmo já estando curado do vírus.

A morte do político foi confirmada por Bruno Rocha, secretário de Comunicação de Goiânia, que informou que a família está tratando do traslado do corpo de Maguito de São Paulo para Goiás, onde deverá ser sepultado em sua cidade natal, Jataí. Segundo a nota, o político foi internado no dia 22 de outubro para tratar a doença.

Segundo nota emitida pelo hospital Albert Einstein, o político faleceu às 4h10 desta quarta-feira (13) e se encontrava na unidade de saúde desde o dia 27 de outubro para tratar a Covid-19. O homem tomou posse do cargo de prefeito quando ainda estava na UTI, através de assinatura eletrônica.

Maguito Vilela perdeu duas irmãs para a Covid

Essa é a terceira morte na família de Maguito para o novo coronavírus. No mês de agosto de 2020, morreram duas irmãs do político para a doença.

Nelma Vilela Veloso, de 76 anos, era portadora de diabetes e problemas pulmonares e morreu no dia 19 de agosto; a irmã mais velha do político, Nelita Vilela, de 82 anos, faleceu em 28 de agosto.

Maguito, que também era advogado, nasceu em Jataí e foi casado por três vezes. No momento, Maguito era casado com Flávia Teles. Ele deixa quatro filhos e uma enteada.

Luiz Alberto Maguito Vilela passou por diversos cargos políticos em Goiás, mas era advogado e professor. Ele chegou a exercer cargos como vereador, senador, deputado, governador de Goiás (de 1995 a 1998), vice-governador e prefeito. Maguito comandou a cidade de Aparecida de Goiânia, como prefeito, por dois mandatos, de 2008 a 2015. No ano de 2007, Maguito foi nomeado como vice-presidente do Banco do Brasil.

Internações e tratamento de Maguito Vilela

Maguito foi diagnosticado com Covid-19 no dia 20 de outubro, sendo internado em um hospital de Goiânia dois dias depois. Em 27 de outubro, foi diagnosticado que ele estava com 75% dos pulmões inflamados e a saturação do oxigênio no sangue em nível crítico, sendo transferido para o Hospital Albert Einstein.

Maguito teve uma piora no quadro respiratório e teve que ser intubado três dias depois. Desde lá, o político chegou a ser desentubado e entubado novamente, passou por broncoscopia, hemodiálise nos rins, teve que fazer uma traqueostomia, passou por cirurgia nos pulmões para conter um sangramento, e por fim teve uma infecção de infecção nos pulmões provocada por bactérias e fungos.

Famosos perdendo a vida para o vírus

Lamentavelmente, o novo coronavírus tem tirado a vida de muitos famosos. No começo desta semana faleceram os jornalistas Stanley Gusman, da TV Alterosa, de Minas Gerais, aos 49 anos, e o jornalista Raphael Acioli, de 36 anos. Raphael já trabalhou como assessor de muitos cantores famosos, entre eles Wesley Safadão, Joelma, Luan Santana e Gabriel Diniz. Também nesta semana faleceu Cleto Rocha Jr., produtor da dupla Chitãozinho e Xororó.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!