Um fato comoveu Policiais Civis da região de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul, neste último domingo (17). Segundo os agentes, uma investigação foi aberta para apurar um possível caso de maus tratos seguido de morte de um cão no bairro Faxinal Menino de Deus.

Ainda de acordo com agentes da Polícia Militar, por volta das 20h deste domingo, os policiais receberam uma denúncia de moradores da localidade, na qual era mencionado que um homem estaria matando um cachorro a golpes de pedra bem próximo do Presídio Regional da região.

Publicidade

Com base nas informações recebidas na denúncia, os agentes imediatamente foram até o local indicado para verificarem a ocorrência.

Ao chegarem no local mencionado, o homem disse aos agentes que estaria tentando enterrar o animal ainda vivo no local, mas, por conta da movimentação dos moradores do bairro que presenciaram tal ato, ele acabou devolvendo o animal a sua dona. Ainda segundo os agentes, o homem ainda disse que estaria realizando o sacrifício do cão a mando de prórpia dona, e que ela iria acertar um pagamento com ele no valor de R$ 10 para matar o animal.

Isso tudo porque o cachorro estava doente.

Conforme o comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar da região, capitão Rafael Carvalho Menezes, um médico veterinário foi chamado ao local para examinar o animal que estava bem debilitado, e, mesmo com a prestação dos primeiros socorros, o cachorro acabou morrendo. De acordo com o especialista veterinário que compareceu para examinar o cachorro, o animal aparentava estar doente há pelo menos 30 dias e que provavelmente sua dona não realizou nenhum tipo de tratamento para melhorar sua saúde.

Publicidade

O cachorro também estava com sinais de anemia e suspeita-se que também estava com a doença cinomose, mas a real causa da morte do cão ainda não foi confirmada.

Maus tratos agravado pela morte do cão

Um inquérito de apuração dos fatos foi aberto e um termo circunstanciado foi realizado pela delegada responsável pelo caso, Ana Luísa Aita Pippi, e tanto o rapaz que iria sacrificar o animal quanto a dona do cachorro poderão responder por maus tratos aos animais agravado pela morte do cão. Foi pedido pelos agentes civis um laudo veterinário para saber a verdadeira causa da morte do animal e, nos próximos dias, os suspeitos e testemunhas do caso irão prestar depoimento sobre o caso.