Um jovem de 17 anos de idade matou o próprio pai a facadas na madrugada desta sexta-feira (21), em Campo Bom, no Rio Grande do Sul. De acordo com a perícia realizada no corpo da vítima de 39 anos, ele teria recebido dez golpes pelo corpo.

Tudo ocorreu após um desentendimento com o filho dentro do quarto da residência. O homem, que trabalha como técnico de informática na cidade, teria começado uma discussão com o jovem, e, após sofrer os ferimentos, acabou morrendo, deitado na cama da família.

Em meio à briga, a mãe do agressor ainda tentou intervir, mas acabou sendo ferida na região da cabeça. A mulher de 44 anos de idade foi socorrida e encaminhada para o Hospital de Pronto Socorro na cidade de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Até o momento não foi divulgado sobre seu estado de saúde.

De acordo com o avô do jovem e pai da vítima, o adolescente estava muito descontrolado na hora do crime e parecia estar desesperado, pois o pai teria o privado de muitas coisas, e, principalmente de jogar futebol, um esporte que o jovem gostava muito.

Ainda segundo o avô, a motivação do crime foi por conta do mal relacionamento entre pai e filho, que segundo ele estava sendo marcado por muito desentendimento entre os dois e diversos castigos aplicados ao rapaz. “O desentendimento entre eles não poderia ter acabado desta maneira, isso não é motivo para que ele fizesse essa besteira”, menciona o avô do jovem.

Em seu relato do que aconteceu dentro do imóvel, o avô do jovem disse que acordou ouvindo vários gritos vindos do quarto da casa, pois, na hora da discussão, seu filho e seu neto estavam trancados dentro do cômodo da residência.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Em um determinado momento, ele conseguiu ver o que estava ocorrendo dentro do quarto através de uma janelinha da cozinha, e começou a gritar para que o neto deixasse de brigar com seu filho. “Quando pedi para meu neto parasse de brigar com ele, meu filho se sentou na cama e parecia não estar muito ferido, pois não percebi sangue nele. Em seguida ele deitou na cama e vi que ele ainda estava respirando”, comenta o pai da vítima.

“Logo após apanhei meu neto e o levei para o chuveiro, pois ele estava coberto de sangue e chamei minha esposa e a Brigada Militar. Minha nora tentou intervir na discussão entre eles, mas ele acabou ferindo ela por engano”, lamenta o senhor.

Segundo os vizinhos da família, diversos moradores da região utilizavam o serviço do técnico de informática e que a família era bem tradicional no local. A vítima era visto por seus vizinhos e amigos sendo uma pessoa “muito gente boa”. Em relação ao adolescente, as pessoas comentaram que ele é um rapaz muito calmo, que frequentava a igreja no bairro e gostava muito de jogar futebol.

O jovem já prestou depoimento à promotoria do caso

Segundo o delegado responsável pelas investigações do caso da Delegacia de Polícia Civil da cidade de Campo Bom Clóvis Nei da Silva, o adolescente foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Novo Hamburgo, e ainda na tarde desta sexta-feira, ele prestou depoimento á agentes da Promotoria da Infância e da Juventude, que provavelmente pedirá para que ele fique internado no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo