Agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) da cidade de Canoas, região metropolitana de Porto Alegre, prenderam nesta última segunda-feira (5), no município de Teutônia, na região dos Vales, um homem suspeito do crime de estupro de vulnerável. Ele estava foragido desde dezembro do ano passado, após um mandado de prisão preventiva ter sido expedido pela Justiça do estado.

De acordo com os policiais civis que ficaram responsáveis pelo caso, as vítimas seriam uma filha do acusado e também sua enteada.

Em depoimento, as duas meninas teriam mencionado que o agressor, que possui 60 anos, teria abusado sexualmente delas por pelo menos sete anos. Ainda segundo as jovens, o homem ficava esperando a mãe delas sair da residência para que ele pudesse ficar a sós com elas e praticar os atos, e também as ameaçava com uma arma branca para que elas não relatassem sobre os abusos a amigos e nem membros da família.

Ainda conforme os agentes civis em texto publicado no site da Polícia Civil, todos os abusos ocorreram quando o homem morava junto das meninas em uma residência no bairro Rio Branco, na cidade de Canoas, e depois de expedido o mandado de prisão contra ele no mês de dezembro do ano passado, o suspeito teria fugido da região para não ser encontrado pela polícia, indo morar no Vale do Taquari.

Após fugir da região de Canoas e passar a ser considerado foragido pela polícia, as autoridades civis da DPCA começaram a investigar o paradeiro do homem, que acabou sendo localizado no município de Teutônia nesta segunda-feira. O bairro onde ele foi encontrado é uma região bem distante do centro da cidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

'Operação Gate' responsável por investigação

De acordo com o delegado titular responsável pela investigação do caso da DPCA, Pablo Queiroz Rocha, toda a investigação sobre o paradeiro do homem e também sua prisão foi deflagrada pela "Operação Gate", onde segundo ele, essa operação tem como o principal objetivo realizar uma ação rápida e eficaz para mostrar a toda população que os crimes de cunho sexual contra crianças são de extrema prioridade para os agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Canoas.

Conforme afirmou o delegado e diretor da Delegacia Regional da cidade de Canoas, Mário Souza, todas as ações realizadas por repressão aos crimes sexuais contra crianças e adolescentes pela Polícia Judiciária são de suma prioridade e que marcam o trabalho da delegacia. O homem teve sua prisão preventiva realizada assim que chegou na delegacia e foi devidamente encaminhado para um sistema prisional da região, onde ficará a disposição da justiça para demais esclarecimentos do caso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo