Em uma troca de tiros na madrugada desta quarta-feira (10), um policial militar acabou morrendo na zona sul de Porto Alegre. Tudo aconteceu quando os brigadianos avistaram um automóvel Ford Fiesta preto em atitude suspeita passando pela avenida Teresópolis, e ao tentarem abordar os ocupantes de veículo acabaram sendo recebidos a tiros.

Em meio ao confronto, o policial da corporação, Gustavo de Azevedo Barbosa Junior, que estava no batalhão há pelo menos dois anos e seis meses, acabou sendo atingido por um disparo na cabeça.

O PM ainda foi socorrido pelos colegas e encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo na unidade de saúde.

Na hora da ação, quatro suspeitos estavam dentro do veículo, entre eles uma mulher. Após o confronto, os três homens acabaram fugindo do local, mas a mulher acabou ficando para trás, sendo detida pelos policiais e levada a uma delegacia.

Tudo ocorreu em frente a um estacionamento, o zelador do local acabou por explicar o fato ocorrido, por conta de ter acordado com os barulhos dos tiros no local.

Segundo o rapaz que trabalha no estabelecimento, ao acordar com os disparos, ele viu uma mulher sair gritando do local e também percebeu uma grande comoção por parte dos policiais ao perceberem que o colega teria sido atingido com gravidade.

Em uma rede social, o governador do estado, Eduardo Leite (PSDB), disse que lamenta muito a morte do brigadiano e se manifestou oferecendo seus pesares à família e amigos do soldado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

O vice-governador e também Secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, também comentou o fato em sua rede social. Ele mencionou que Gustavo foi uma grande perda para a corporação e lamentou bastante o caso. O secretário ainda mencionou, que as autoridades continuarão a seguir firmes contra a criminalidade no estado e não recuarão.

Também em sua rede social, Nadine Anflor, chefe da Polícia Civil do estado, também lamentou muito a morte de Gustavo durante o confronto e prestou solidariedade à família e amigos do policial.

Em nota, a Polícia Militar também lamentou pela morte do policial e lembrou da perda das vidas dos outros dois policiais no final do mês de junho.

Em confronto, dois policiais morreram no mês passado

Em um confronto ocorrido na zona leste de Porto Alegre no dia 26 de junho, dois policiais também acabaram sendo mortos por criminosos na rua Paulino Azurenha. Os brigadianos Rodrigo da Silva Seixas, de 32 anos, e Marcelo Fraga Feijó, de 30, estavam fazendo o patrulhamento na região com outros colegas quando foram recebidos a tiros pelos criminosos.

Rodrigo e Marcelo foram atingidos por um homem que estava no telhado de uma residência e acabaram morrendo no local.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo