A produtiva parceria entre o comediante britânico Rick Gervais e o serviço de streaming Netflix acaba de render mais um fruto: a série "After Life", que estreou no início do mês de março.

Netflix & Rick Gervais

Rick Gervais já havia levado para a Netflix o especial de humor: "Humanidade" (2018), além de também fazer para o serviço de streaming os filmes: "David Brent: A vida na estrada" e "Special Correspondents", ambas as produções são de 2016. Além de já ter emprestado sua voz para a animação "BoJack Horseman".

Publicidade
Publicidade

Gervais é conhecido por ser o criador da enaltecida série inglesa "The Office" (2001-2003), que ganhou uma versão americana e até mesmo um programa brasileiro foi criado baseado nesta produção: "Os Aspones". O comediante, além de ser o criador da série, também é o protagonista e escreveu e dirigiu todos os seis episódios da primeira temporada de "After Life".

Cada episódio tem pouco menos de meia hora de duração, somente um dos episódios da série ultrapassa a marca dos 30 minutos.

Rick Gervais em cena como o viúvo Tony da série 'After Life' (Divulgação/Netflix)
Rick Gervais em cena como o viúvo Tony da série 'After Life' (Divulgação/Netflix)

Na série, Gervais interpreta Tony, um homem amargurado que não consegue superar a morte da esposa, que perdeu uma batalha contra o câncer. A partir desta tragédia pessoal, o protagonista desenvolve tendências suicidas e também aparenta ter perdido a capacidade de sentir empatia pelas outras pessoas.

Mesmo tendo a compreensão de seus colegas de trabalho, ele parece não ver mais sentido em interagir com as outras pessoas. Acreditando que nada mais faz sentido, Tony passa a não se preocupar mais com as consequências causadas por sua metralhadora verbal.

Publicidade

Ele começa a disparar verdades inconvenientes para todas as pessoas que cruzam seu caminho, nem mesmo seu carteiro escapa.

Um dos atrativos da série é a interação entre o protagonista e personagens inusitados que cruzam o seu caminho, como o já citado carteiro. Outra amizade improvável que é vista na série é a prostituta que se torna sua amiga e que lhe dá bons conselhos. Outra figura marginalizada que cruza seu caminho é o homem que trabalha entregando jornais, que é viciado em drogas.

Na série, é mostrado o drama deste entregador de jornais, como ele chegou na situação em que se encontra. O protagonista toma uma decisão questionável em relação a este personagem. O que pode levar o espectador a não simpatizar com Tony.

Esses e outros personagens é que o ajudam a encontrar novamente uma razão para viver, a série transita em um caminho difícil entre o humor e o drama. Mas no final das contas, o que se vê é uma produção agradável que atinge seus objetivos.

Publicidade

Leia tudo e assista ao vídeo